Formação

Volta atrás, Senhor, pois somos obras de tuas mãos!

comshalom

Antônio Marcos
Missionário da Com. Católica Shalom

 

 O que seria,então, de nós se não experimentássemos cada novo dia da misericórdia de Deus? Oque seria de nós se Deus não nos sustentasse com seu amor em cada instante enos redimisse toda vez que vamos ao confessionário? O que seria de nós se osnossos irmãos nunca voltassem atrás no perdão de nossas muitas fraquezas? O queseria de nós, Senhor, se não tivéssemos outra chance a cada novo dia? Talveznem mais te chamaríamos de Pai ou sentiríamos a tua presença aconchegante. Oque seria, Senhor, o que seria de nós? Esta é a verdade mais fundamental: todosnós precisamos de redenção!

  Unimo-nos à oração e à súplicaconfiante do profeta Isaías para dizer: "Senhor, tu és o nosso Pai, nossoredentor; eterno é o teu nome. Por que, Senhor, nos deixastes andar longe deteus caminhos e endurecestes nossos corações para não termos o teu temor? Poramor de teus servos, das tribos de tua herança, volta atrás." (Is 63,16-17). Já não temos outra garantia se não o teu amor de Pai, a tuamisericórdia! Se experimentamos tantas vezes o teu silêncio é porque somos nósque insistimos nas nossas próprias vontades ou em traçarmos os nossos próprioscaminhos. Como sofremos quando trocamos a segurança do teu amor pela nossa vidavelha! Mas, volta atrás, Senhor, pois somos obras de tuas mãos!

Lanço um olhar neste dia a me recordar do desígnio amorosode Deus nas nossas vidas. O que seria de nós se a sua paz não tivesse nosinvadido e a sua graça nos sustentado ao longo do caminho por tantas noites deprova e purificação? O que seria de nós se na hora daquela dor, daqueleconstrangimento, daquela contrariedade e daquela humilhação não tivéssemos noslembrado de que Deus é nosso Pai? Somos barro, mas, somos obras de suas mãos!Reza ainda o profeta como que fazendo um salto de esperança diante dosacontecimentos que não são nada diante da inesgotável e sempre fiel providênciade Deus: …"apesar dessas coisas, Senhor, tu és nosso Pai, nós somosbarro; tu, nosso oleiro, e nós todos, obra de tuas mãos" (Is 64, 7).

Ensina-nos, Senhor, a vivermos nessa esperança e nessaconfiança! Aconteça o que acontecer, dá-nos a graça para que nunca venhamos ete abandonar, e "ilumine a vossa face sobre nós e nos ajude a voltar parao teu coração amoroso" (Sl 79). Muitos já desistiram do teu amor porquenão compreenderam que a dor autentica o amor, e muitos outros nem mesmo ao teu amor chegaram. Que o meu coração nãodurma diante da prova e nem da "solidão", mas que minha vida sejasempre um despertar da alegria de pertencer a ti!

 A ti umúnico pedido: "Volta, atrás Senhor, pois somos obras de tuas mãos! Assimseja.


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *