Formação

5 dicas para cultivar uma vida intelectual segundo Santo Tomás de Aquino

Que legado vamos deixar no mundo para que as gerações futuras herdem os tesouros que foram apresentados a nós?

comshalom

Silêncio, recolhimento e cultivo interior. Santo Tomás foi aquele que buscou a verdade de forma incessante e deixou um grande legado que ultrapassou séculos e chegou até nós. Diante da grandiosidade da sua vida, podemos lançar uma reflexão: é possível ter uma vida intelectual constante mesmo com tantos atrativos que a modernidade nos oferece?

Parece contraditório acreditar que um homem de coração tão simples foi uma das figuras mais ilustres da história da humanidade. Nascido no ano de 1225 no sul da Itália em uma família nobre, Tomás sentiu forte chamado ao seguimento de Cristo pela via da pobreza ainda em sua juventude.

Uma vida simples e desapegada tornou-se um dos grandes anseios do seu coração, mesmo com toda a herança que poderia vir a ter caso escolhesse herdar os tesouros da sua família. O escondimento por meio da vida intelectual foi a sua marca registrada.

O desafio da permanência

Depois da grande decisão em dedicar a vida por aqueles que têm sede da verdade, ele precisaria de constância em sua nova e desafiadora missão de enriquecer a Igreja com os seus dons. Tudo isso sem olhar para trás, para o que havia deixado de precioso em sua casa, com a sua família.

Uma vocação: a vida intelectual

Santo Tomás queria entender o sentido das coisas de forma profunda e compreendeu, desde cedo, que uma trajetória entregue ao serviço de forma abnegada consistia na verdadeira felicidade. Por que reter uma vida que pode ser útil às gerações futuras?

Foi a partir dessa compreensão e por orientação do seu diretor espiritual, São Alberto Magno, que ele se decidiu pela vida intelectual em vista de orientar a Igreja na verdade do Evangelho.  

E assim ele começou a estudar Teologia e Filosofia, com o objetivo de combater as heresias que ameaçavam a herança da fé católica na época. Com essa motivação ele escreveu muitas obras, dentre as mais importantes, a ilustre “Suma Teológica” e a “Suma contra os gentios”, documentos que estão entre os mais importantes na tradição da Igreja até hoje.

Uma constância em vista de um legado

Sem os seus estudos e sem uma dedicação contínua à produção intelectual, certamente hoje teríamos compreensões mais rasas sobre assuntos relacionados à nossa fé.

Santo Tomás entendeu que o seu olhar de profundidade e o seu anseio pela verdade poderiam ser fonte de esclarecimento para que gerações futuras resguardassem o tesouro deixado por Cristo para a salvação da humanidade.

Qual marca você deseja deixar no mundo?

Santo Tomás pode nos levar às seguintes reflexões: que legado vamos deixar no mundo para que as gerações futuras herdem os tesouros que foram apresentados a nós? Será que buscamos entender aquilo que vivemos e desejamos transmitir aos outros?

O cultivo da constância em um mundo de distrações

É verdade que as distrações deste século são muitas. Vivemos na sociedade na informação, em uma era de incentivo a estímulos constantes por meio das tecnologias.

Mas ao mesmo tempo em que estudar e cultivar a vida intelectual tornou-se um desafio, esses ofícios também ganharam ricos recursos que permitem um “leque” de formas novas de adquirir conhecimento: hoje as fontes de pesquisa são muitas e aqueles que optam por levar à sério os seus projetos no campo intelectual podem deixar uma grande contribuição para a humanidade.

Você sente o chamado a contribuir na formação da humanidade por meio dos estudos? Precisa criar certa rotina intelectual em vista dos seus atuais objetivos? Tem dificuldade em cultivar o hábito de estudar?

O comshalom.org separou cinco dicas concretas para que você cultive uma vida intelectual, assim como Santo Tomás, sem desistir facilmente.

1 – Reserve um lugar belo, que eleve a sua alma

A experiência com a beleza pode nos aproximar de Deus, que é o Criador de tudo o que é belo, harmônico e inspirador. Lugares que tem acesso à paisagens belas, por exemplo, podem dar uma experiência mais profunda com a reflexão, que é tão essencial para quem trabalha com o intelecto.

2 – Silêncio é fundamental

É claro que cada pessoa tem uma forma diferente de lidar com o barulho e a dispersão: alguns têm mais facilidade, outros mais dificuldade de voltar ao foco. No entanto, o silêncio é indispensável para quem deseja desenvolver um pensamento lógico. É no silêncio que o pensamento ganha forma, concretude. Em um mundo barulhento, nem sempre conseguimos lidar com o silêncio por muito tempo, mas uma dica é começar aos poucos, se você tem mais dificuldade. Se você deseja estudar durante duas horas e precisa de silêncio, experimente começar com trinta minutos.

3 – Tenha um objetivo definido

A vida intelectual toma um curso mais fluido quando existe um objetivo claro de contribuição para a humanidade. Faça perguntas a si mesmo como: 1. O que produzo pode transformar a vida de alguém? 2. Como este conhecimento que eu desejo transmitir pode ser aplicado na vida das pessoas, no cotidiano “bruto”? 3. Essa produção vai deixar uma herança na sociedade?; todas essas motivações podem ser um impulso quando o desânimo bater.

4 – Crie uma rotina

O hábito é valoroso quando o assunto é a vida intelectual. Santo Tomás de Aquino viveu a luta pela constância. Nem sempre estudar é prazeroso, mas o dever ordinário esconde algo de belo: o sentido de missão. O intelectual à serviço do outro é, antes de tudo um missionário, um mensageiro que optou por compartilhar generosamente o conhecimento que adquiriu. Tratar os estudos como um trabalho pode ajudar muito no desafio da constância.

5 – Conte com a graça de Deus

Não esqueça que, antes de tudo, Ele é o perfeito exemplo de constância. A perseverança só é possível com um olhar sobrenatural sobre aquilo que nos é confiado. As Sagradas Escrituras contém preciosos textos que podem nos encher de esperança. Separar um tempo para rezar e meditar com a Palavra de Deus é essencial para conseguir ter bom êxito em uma rotina de estudos.

Que Santo Tomás lhe dê a graça de não desistir em meio aos desafios, e lhe dê a certeza de que o cristão veio ao mundo para deixar uma marca! Não desista quando o dever parecer difícil: é ele que eleva a sua alma e pode te levar ao Céu.


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *