Formação

6 passos simples para uma rotina mais produtiva

Para construir uma boa rotina vamos unir lógica e criatividade: a lógica te ajuda a entender o que fazer e a criatividade te dirá como.

Foto: Unsplash

A rotina é uma maneira de construir um dia mais concreto, para que suas atividades aconteçam da melhor forma possível… É como um cronograma ou guia para te conduzir por suas tarefas e formar bons hábitos que deixam seus processos mais produtivos. Para construir uma boa rotina vamos unir lógica e criatividade: a lógica te ajuda a entender o que fazer e a criatividade te dirá como.

1 –  Comece com uma lista

Registre nela tudo que você precisa fazer diariamente (vida doméstica, espiritual, profissional…). Não precisa organizar essa lista, ela serve neste primeiro momento como um campo de esvaziamento do cérebro. Isso levará cerca de 30 minutos. Anote ao lado, quanto tempo você gasta com cada tarefa, se você não souber tire uma semana para observação. Se você perceber que não consegue lembrar tudo que tem para fazer, leve sua lista em cada ação do seu dia e vá anotando as coisas no ritmo que acontecem. Se você percebeu que precisa “passear com o cachorro” todos os dias, coloque na lista e defina quanto tempo precisa para isso.

2 – Conheça-se e estruture

Algumas pessoas são mais produtivas de manhã outros de noite. Conheça seu melhor horário e agrupe suas tarefas segundo o horário que você trabalha melhor; dedique a cada uma o tempo que será melhor para ela. Isso é produtividade – estar bem e por isso, fazer bem.

3 – Tenha noção dos momentos de um dia e do que eles proporcionam

Dedique as manhãs para as tarefas que precisam permear o início do seu dia, porque não funcionariam em outro horário, coloque neste horário também tarefas que exigem pensar mais, principalmente problemas mais sérios. Meio-dia, é o momento das tarefas mais “automáticas” as que não exigem pensar tanto, como lavar louças, responder e-mails… Execute tarefas simples. As noites são de planejamento e estruturação do dia seguinte, esse é o momento ideal de refazer e revisar listas de tarefas – neste horário é muito difícil ter chegado coisas novas, então você já tem um fechamento do que precisará fazer amanhã.

4 – Seja objetivo

Dentro dessa estrutura básica que você identificou, distribua as demais tarefas, exemplo:

06h00 – Despertar (escovar os dentes, tomar banho…)
06h30 – Café da manhã
06h50 – Trânsito/Saída
07h30 – Deixar as crianças na escola
08h00 – Trabalho

5 – Programe com espaços de respiro e seja direto

Não programe um evento em cima do outro, dê espaços que proporcionem flexibilidade. Rotinas muito detalhadas tendem a gerar confusões com o tempo, por isso, seja direto, específico. Quando necessário e possível, tente substituir tarefas ao invés de encaixá-las, por exemplo, para uma consulta médica – peça liberação do trabalho e use aquele tempo para fazer essa tarefa.

6 – Teste sua rotina

Use três ou quatro semanas para testar as opções estruturadas, ajuste com o tempo de teste e segundo suas observações. Rotinas são feitas para serem repensadas sempre que necessário. A medida que as coisas forem funcionando abrace-as como um estilo de vida.


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *