Formação

A corajosa luta pela castidade

Santa Maria Goretti vem nos lembrar que a luta pela castidade está para além do simples resistir à tentação: exige uma coragem heroica e um amor concreto, ainda que amar leve à morte.

comshalom

Hoje celebramos a memória litúrgica de Santa Maria Goretti, virgem e mártir da Igreja. Com apenas 11 anos, ela testemunhou seu grandioso amor por Deus ao negar-se, até a morte, a pecar. Seu assassino, um homem próximo do seu convívio e que há tempos tentava a seduzir, ao ser frustrado por mais uma resistência de Maria Goretti, a esfaqueou brutalmente como resposta. Desse modo, ao lutar pela virtude da castidade, ela morre como mártir, mantendo triunfantemente sua virgindade.

O testemunho desta corajosa santa é motivo de esperança para nós. Em tempos tão desordenados como os de hoje, é um desafio manter-se puro. Bastam algumas cenas de novela ou alguns cliques na internet e logo temos acesso a coisas que são capazes de manchar nossa pureza em poucos segundos. Às vezes nem é preciso tanto, basta sair na rua: a sexualização está em todos os lugares, porque, miseravelmente, o mundo perdeu o senso de pudor. Mas, ainda assim, a castidade é possível e somos chamados a vivê-la.

Para que isso aconteça, é preciso corresponder decididamente à graça que Deus nos dá todos os dias. Maria Goretti vem nos lembrar que a luta pela castidade está para além do simples resistir à tentação: exige uma coragem heroica e um amor concreto, ainda que amar leve à morte.

Vale a pena insistir nessa triunfante afirmação do amor, que é a castidade. E, ainda que algo, ou nós mesmos tenhamos ferido nossa pureza, é certo que o Senhor tudo pode reconstruir; mesmo que as marcas sejam profundas, mesmo que o desafio pareça impossível. O próprio assassino de Maria Goretti, chamado Alessandro, converteu-se durante o tempo que esteve preso. Arrependeu-se, pediu perdão à família da santa e esteve presente em sua cerimônia de canonização, provando que não há marca que a Misericórdia de Deus não possa restaurar.

A grandiosa virtude de Maria Goretti é, sobretudo, um sinal para os jovens de que mais vale perder a vida do que perder o Céu. A amizade com Deus é o bem mais precioso que temos. E ainda que, ao segui-Lo, sejamos ridicularizados pelo mundo, o nosso coração deve estar n’Ele e em fazer Sua vontade.

Que pela intercessão de Santa Maria Goretti, inspirados por seu grandioso exemplo, possamos também nós testemunhar que a castidade é possível e vale a pena.


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *