Formação

A Diaconia da cultura virtual

comshalom

Se nos perguntarem o que caracteriza a sociedade atual,responderemos, por certo: as rápidas e profundas mudanças sociais. Nesseprocesso encontra-se a cultura da comunicação, que exerce sobre os indivíduosuma influência inegável. Vivemos na era da informação e do conhecimento.

Não se pode pensar em sociedade hoje sem se pensar nos meiosde comunicação. Eles estão presentes em todos os lugares, do celular aooutdoor, passando pelos jornais, rádios, revistas, MP3, computadores e TVs.

Os modos de ser, pensar e agir das pessoas estão, de certaforma, condicionados aos meios e processos de comunicação social.

As crianças nascem hoje imersas numa grande teia tecida pelarevolução tecnológica, num processo de globalização que gera uma culturatransmitida por meio de potentes instrumentos de comunicação.

 “Diaconia da cultura virtual”

Se conscientemente percebemos o mundo em que vivemos dessaforma, como a Igreja, que recebeu de Cristo a missão de anunciar a Boa Nova atoda criatura, pode deixar de estar inserida nessa cultura? E o que éevangelizar senão comunicar a Boa Notícia? Afirma o Documento de Puebla no nº1.063: “A evangelização, anúncio do Reino, é comunicação; portanto, acomunicação social deve ser levada em conta em todos os aspectos da transmissãoda Boa Nova”.

O Documento de Aparecida também dedica uma atenção especialao tema. Ele afirma que ao inserir-se na cultura midiática, a Igreja tem comodesafios conhecer as novas linguagens, as novas tecnologias, para ajudar acompreensão de sua missão. E para cumpri-la, vive a tensão constante decomunicar um conteúdo divino e eterno, por meio da fragilidade dos meios e dosrecursos humanos.

O presidente do Pontifício Conselho para as ComunicaçõesSociais, Dom Cláudio Maria Celli, durante o Mutirão Brasileiro de Comunicação,realizado em fevereiro, na cidade de Porto Alegre, frisou que a Igreja échamada a uma “Diaconia da cultura virtual”, que consiste na tomada deconsciência de que “no mundo de hoje há uma cultura distinta, originada dasnovas tecnologias. Uma cultura que está determinando, orientando e marcando anossa forma de ser e de nos relacionar. Temos que ajudar essa cultura, porque aIgreja tem que estar caminhando com os homens”.

 Novas tecnologias

Redes sociais, novas tecnologias, produção de conteúdo na internet,televisão, rádio e jornal são temas amplamente debatidos hoje. A Igreja precisainserir-se nesse debate, nessa nova cultura, precisa fazer comunicaçãodiferenciada. Por isso, neste ano, o Papa Bento XVI, ao celebrar no dia 16 demaio o Dia Mundial das Comunicações, afirmou em sua mensagem que os modernosmeios de comunicação podem e devem ser utilizados para dar a conhecer ao homemde hoje o rosto de Cristo e a vida da Igreja.

Compreender mais profundamente o que a Igreja quer comunicaré, neste contexto, uma tarefa grande, é uma vocação grande, porque é Deus oautor da comunicação, é Ele o grande comunicador, que se comunica em seu amorpor nós e nos convida a ser, por nossa vez, comunicadores, anunciadores, não denós mesmos, mas sim de uma Palavra de vida.

Os que se dedicam a evangelizar pela mídia não podem seesquecer isso: todos os nossos meios, todas as atividades devem ser planejadascom a consciência de que são momentos de comunicação da Verdade. E essaatividade, por ser própria da Igreja, originada por um Deus que se comunica aohomem, não é um privilégio de uma pessoa, de um único grupo, espiritualidade oupastoral. Toda a Igreja tem uma dimensão de comunicação. A liturgia écomunicação, a atividade de caridade da Igreja é comunicação, toda a vidaeclesial é comunicação, porque comunica a Boa Nova, a pessoa do Cristo.


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *