Formação

A humildade e o amor de Santa Teresa D’Ávila

Teresa recebeu o título de Doutora da Igreja em 1970 pelo Papa Paulo VI e é tida como um dos maiores gênios da história da humanidade. Mesmo assim, era uma mulher humilde. Saiba mais.

Foto | Unsplash

Santa Teresa D’Ávila ou Santa Teresa de Jesus foi proclamada como “Doutora da Igreja”. Nascida em Ávila, na Espanha, em 1515, foi educada com muito esmero pelos seus pais e teve uma boa formação religiosa. Como gostava de ler muitas histórias de santos, chegou a tentar fugir com o seu irmão para dar a vida por Cristo, mas a tentativa foi em vão, pois eles foram pegos pelos seus tios ainda no portão da cidade.

Clique e confira o Especial Santa Teresa de Jesus na Vocação Shalom

Aos 14 anos, Teresa perdeu a sua mãe, o que levou o seu pai a coloca-la para estudar no Convento das Agostinianas de Ávila. Ao ler as “Cartas” de São Jerônimo, ela revelou ao seu pai que iria se tornar religiosa. Teresa D’Ávila ingressou no Carmelo de Ávila aos 20 anos de idade.

Após ingressar, Teresa chegou a ficar doente por três anos no Carmelo, e seu pai a levou de volta para casa para que ela pudesse ser tratada. Recuperou-se da saúde e retornou ao Carmelo após suas orações mentais feitas com o conhecimento que adquiriu no livro “O Terceiro alfabeto espiritual”, do Padre Francisco Osuna.

A amizade com João da Cruz

Santa Teresa D’Ávila se tornou grande amiga de São João da Cruz, o seu conselheiro espiritual e também “Doutor da Igreja”. Com o seu auxílio iniciou a reforma do Carmelo feminino, aos 40 anos de idade e com a saúde abalada. Começou pela fundação do Carmelo de São José, e a partir dali, seguiu para outras direções da Espanha, criando novos Carmelos e reformando os já existentes. Chegou até ter a sua licença revogada temporariamente para reformar outros conventos e constituir novas casas, porque muitos não aceitavam a vida rigorosa que ela propunha.

Páscoa

Santa Teresa faleceu aos 67 anos no dia 15 de outubro de 1582 e foi proclamada santa em 1622. Oito anos antes de morrer, foi revelado a ela a hora da sua morte, o que aumentou ainda mais o seu amor a Jesus e as suas orações. O segredo de Teresa era o amor. Suas últimas palavras foram: “Senhor, sou filha de vossa Igreja. Como filha da Igreja Católica quero morrer”.

Considerada muito inteligente, Santa Teresa deixou várias obras profundas e grandiosas, como “O Caminho da Perfeição”, “Pensamentos sobre o Amor de Deus”, “Castelo Interior” e “A vida”. Recebeu o título de Doutora da Igreja em 1970 pelo Papa Paulo VI e é tida como um dos maiores gênios da história da humanidade.

Formação Shalom


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *