Formação

A missão dos educadores católicos

comshalom

João Paulo II – Discurso em 06 de junho de1998

“A atenção à dimensão formativa resulta, comefeito, particularmente urgente, porque a vós é pedido não só reivindicardireitos, mas sobretudo participar de maneira criativa e construtiva na vida daescola católica, em âmbito eclesial, educativo e social.

A vossaé uma associação eclesial. Essa característica exige que a obra por eladesenvolvida, embora se cumpra prioritariamente no âmbito educativo, jamaisperca de vista o anúncio salvífico e a missão evangelizadora da Igreja. Aparticipação na vida da comunidade cristã ajuda os pais crentes a cumpriremplenamente a sua tarefa educativa, fazendo da sua família uma «pequena igreja»,chamada a testemunhar os valores do Reino de Deus nas instituições humanas.

Na comunidade eclesial os pais, aoexperimentarem a superabundante riqueza dos dons do Espírito Santo, serãocapazes de se abrir às perspectivas do Evangelho e às necessidades dahumanidade e, graças a um sereno discernimento comunitário, poderão empenhar-seem serviços específicos em benefício do crescimento integral das novasgerações.

Na Cartaàs Famílias eu recordava que os pais são «os primeiros e principaiseducadores dos próprios filhos» e que tendo «neste campo uma competênciafundamental… eles partilham a sua missão educadora com outras pessoas einstituições, tais como a Igreja e o Estado; todavia, isto deve verificar-sesempre na correcta aplicação do princípio de subsidiariedade», isto é, norespeito da diversidade das tarefas e das responsabilidades (n. 16).

Os problemas que investem as estruturasescolares, o mal-estar dos alunos e os sinais de separação entre a escola e asociedade encontram muitas vezes os pais despreparados e perplexos. A respeitodisso, resulta mais que nunca profícuo o papel das associações de pais, que osajudam a exercer a responsabilidade educativa e a realizar uma colaboraçãoconstrutiva com a instituição escolar. Na escola católica essa colaboraçãofunda-se sobre o projecto educativo inspirado de maneira cristã, que permiteaos pais verificar as suas opções e à institui ção escolar definir sempremelhor a própria identidade e a proposta cultural e pedagógica.

É necessário, portanto, que a escolacatólica dedique particular cuidado à formação dos pais, a fim de que elespossam adquirir consciência das suas tarefas e competências específicas. Apresença organizada dos pais no seio da escola católica constitui um elementofundamental para a plena realização do seu projeto formativo.

Os pais são portadores da sensibilidade edas expectativas presentes na sociedade; eles são como que a ponte naturalentre a escola católica e a realidade circunstante. Portanto, é tarefa suaapresentar à escola as instâncias relativas às orientações a oferecer aos seusfilhos, e compartilhar com o corpo docente aquelas intervenções formativasespecíficas, para as quais a família é chamada a concorrer de maneiraresponsável.

Caros pais, as escolas frequentadas pelosvossos filhos surgiram do carisma e da intuição muitas vezes profética dehomens e mulheres, que deixaram na Igreja uma esteira luminosa de santidade.Desejo-vos que a redescoberta das maravilhas operadas pelo Espírito Santo nassuas vidas vos sustente no quotidiano esforço de orientar os vossos filhos paraos perenes valores do Evangelho e para a pessoa viva de Cristo.”


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *