Formação

A Palavra gera frutos de conversão quando nos atinge

A palavra aquece o coração, aquece a alma, e é para os momentos de dúvida e de grandes angústias. A vida de oração requer uma disciplina e zelo.

comshalom

No mês dedicado à Bíblia, a missão de Brasília organizou o Tríduo do Palavra, que aconteceu de 10 a 12 de setembro nos Centros de Evangelização de Brasília e de Taguatinga. Neste ano, a Comunidade Católica Shalom também comemora os 10 anos do Caminho da Paz, itinerário com a Palavra para uma busca de intimidade com Cristo. O primeiro dia do Tríduo contou com a presença da consagrada da Comunidade de Aliança, Denise.

Durante o encontro, ela falou sobre a simplicidade em nosso relacionamento com Cristo por meio da Palavra e da necessidade de estar em contato com as Escrituras.

“O Senhor não fez a Palavra para os anjos, e sim para nós. Deus leva em conta os nossos pecados e fraquezas, por isso nos deixou esse belo manual. A Palavra é uma conversa com Deus, ao pegar o Estudo Bíblico é para conversar com meu Pai. O conhecimento da Palavra passa por me conhecer também, pois a ela nos revela quem é Deus e Ele nos revela quem nós somos”, disse.

Segundo a missionária, desde o Antigo Testamento já é revelada a face de Deus Pai (Provérbios 3,2.), o Senhor já mostra uma repreensão, pois Deus corrige quem ama (Hb.12,6). A pregadora citou um exemplo da correção de Deus Pai. “Esse ‘corrigir’ de Deus é semelhante a um pai que vê o filho brincando com uma faca, o pai retira imediatamente da mão da criança, pois ele enxerga melhor as coisas”, explicou.

Consciência iluminada

A Palavra de Deus é importante pois ela revela o Pai na pessoa de Cristo e do cuidado d’Ele para conosco, a prova desse cuidado e zelo são as Escrituras que foram feitas por homens, mas inspiradas pelo Espírito. A Palavra de Deus por ser fundada na Verdade não passa e ela causa efeito. Segundo Denise, Cristo explica o Evangelho por meio de parábolas, como para as crianças.

Ele usa dessa pedagogia porque as crianças, se deixam formar, não são cheias de pré-conceitos e de defesas pelo contrário, se deixam ser formadas. A palestrante explicou também que a nossa consciência é iluminada quando estamos íntimos da Palavra. “A liberdade precisa de responsabilidade, meus atos têm consequências e é preciso assumir a escolha. A Bíblia vai formando em nós uma consciência que nos sustenta”. A experiência da palavra vai sendo construída não imposta (Jó-42).

Denise esclareceu que para começar a trilhar um caminho com a Palavra de Deus uma boa dica é a Lectio Divina, que todos os leigos são chamados a viver no cotidiano. Outro ponto que foi mencionado durante a formação foi a questão do tempo para se dedicar ao estudo bíblico, que é um desafio para muitas pessoas. “O tempo é questão de prioridade, se não rezamos é porque não estamos dando prioridade a Deus”, disse.

Os frutos que a Palavra gera em nós

Durante o Tríduo mencionou os primeiros frutos que a Palavra gera em nós, ao entrarmos em contato com a Palavra, isso muda a nossa vida radicalmente, não é possível cometer os mesmos pecados que cometíamos antes, pois a alegria que a Palavra nos traz é a alegria da experiência. Diante da intimidade com Deus e da vivência da Palavra o Senhor desperta o nosso sentido e nos chama a escutá-lo (Amós 8-11).

“A palavra de Deus traz a libertação e a paz. Jesus conhecia profundamente a Palavra, porque era o próprio verbo encarnado, não só por isso, mas porque ele era judeu e tinha educação religiosa”, acrescentou.

Para concluir, a consagrada alertou que nossa vida precisa ser configurada a vida de Cristo em tudo, a Palavra precisa ser uma necessidade como o alimento é para o corpo.

“Cristo tinha respostas para todas as tentações do maligno no deserto, pois, conhecia profundamente as Escrituras. Se nós entendermos que a Palavra de Deus é tão importante como os nossos alimentos materiais não ficaríamos sem abri-la. A palavra aquece o coração, aquece a alma, e é para os momentos de dúvida e de grandes angústias. A vida de oração requer uma disciplina e zelo. Porque amo, porque desejo e quero fazer direito, assim vou conseguir ter a vivência do evangelho dentro das relações pessoais que é também uma via de santidade”, concluiu.

Promoções do mês da Bíblia na Livraria Shalom

Leia também

Especial Caminho da Paz

Por Jéssica Costa


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *