Formação

A Sagrada Família em nosso dia a dia

Composta, segundo a Bíblia, por José, Maria e Jesus, a sua festa no calendário litúrgico é celebrada no domingo que fica na Oitava do Natal

comshalom

São poucos os trechos que mencionam o cotidiano desta família, mas refletir sobre ela nos faz levar muitos ensinamentos. O Papa Francisco, no Angelus de 2018, dedicou sua reflexão a narrativa de São Lucas, que fala da perda e encontro do menino Jesus no templo.

Tantas vezes lemos e meditamos esse conhecido trecho no Terço Mariano e não nos damos conta do que Deus quer nos ensinar com ele.

De fato, a família de Nazaré foi à Jerusalém para a Festa da Páscoa, mas na viagem de retorno Maria e José percebem que o filho de doze anos não estava na caravana com eles. Depois “de três dias de busca e de medo, o encontram no templo, sentado onde os doutores admirados discutiam com Ele”. Maria e José ficam “admirados” com a cena e Maria diz a Jesus que José e ela ficaram angustiados a sua procura.

O primeiro ponto que o Papa aborda é referente ao “admirar-se” dos pais de Jesus e ele explica que: “Nunca faltou o estupor na família de Nazaré”, que é “a capacidade de se maravilhar diante da gradual manifestação do Filho de Deus”. Também os doutores no templo ficaram admirados “por sua inteligência e suas respostas”.

Exemplo de pais

Em nossas casas, Jesus menino pode ter o rosto dos nossos filhos e junto com nosso cônjuge somos chamados a nos admirar com o desenvolvimento desses que Deus nos confiou.

Mas será que nos falta estupor nas nossas relações com nossas crianças? Paramos para escutá-los e nos maravilhamos com a sabedoria divina que vem deles? Ou nosso orgulho e falta de tempo nos impede de tal graça?

Quantas vezes nossos filhos nos maravilham naqueles dias em que não estamos nada bem e eles com sua sensibilidade de criança dizem: “Tá tudo bem papai?”, seguido de um: “brinca comigo” e esse ato nos retira de nós mesmos e nos faz voltar para Deus.

“Maravilhar-se é abrir-se aos outros, compreender as razões dos outros: essa atitude é importante para curar relacionamentos comprometidos entre as pessoas e é também indispensável para curar feridas abertas no âmbito familiar”, diz o Papa Francisco. Não estamos sozinhos e marido e mulher caminham juntos na busca, muitas vezes penosa, da verdade que é Cristo Jesus.

Devemos nos espelhar na família de Nazaré, que é santa por estar centrada em Jesus, todas as atenções e solicitudes de Maria e José eram dirigidas a ele”. E onde está o nosso centro?

Viver a angústia de Maria

Outro ponto que Francisco aponta é a angústia de Maria e José, que deveria ser experimentada também por nós, “quando estamos distantes dele”:

“Deveríamos ficar angustiados quando por mais de três dias nos esquecemos de Jesus, sem rezar, sem ler o Evangelho, sem sentir a necessidade de sua presença e de sua amizade consoladora”. E tantas vezes passam os dias sem que eu me recorde de Jesus. Mas isso é feio, isto é muito feio. Deveríamos nos angustiar quando estas coisas acontecem.”

Muitas vezes também, depois de um dia longo de trabalho, encontramos o isolamento como fuga para descansar. Outras vezes até mesmo buscamos em outros prazeres que nos afastam nossa atenção sobre o nosso lar. E não vivemos a experiência da angustia da volta para casa e não temos o “estalo” de perceber que esquecemos dos nossos filhos, pois nós como casal estamos andando em caravanas separadas, sem comunicação.

A família é um tesouro

E é nas fragilidades da família que toda igreja se empenha em rezar. “A família é um tesouro: é preciso protegê-la sempre, defendê-la. Que a Sagrada Família de Nazaré sempre proteja e ilumine o seu caminho”, disse o Papa.

E ao concluir sua reflexão o Santo Padre convidou a todos para rezar “por todas as famílias do mundo, especialmente por aquelas em que, por várias razões, há falta de paz e harmonia. E as confiemos à proteção da Sagrada Família de Nazaré”.

Que este convite esteja sempre vivo em nossas orações. Shalom!

 

Sidney Renan Morais Barbosa
Casado, Consagrado com votos Definitivos da Comunidade Católica Shalom


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *