Shalom

Banda Sinal D’ Paz se emocionou ao subir ao palco do Halleluya pela primeira vez

A banda de samba composta por cariocas animou à tarde do 3° dia do Festival

A banda Sinal D’ Paz subiu ao palco do Halleluya pela primeira vez. A segunda atração da tarde de domingo animou a Lapa e fez todo mundo sair do chão. Emocionados pela participação no evento, o grupo chorou no palco junto com a produtora Roberta Reis que não soube disfarçar a emoção.

“Aquele “arrumadinho” como chamavam passou despercebido por mim, não por muito tempo, porque um desses meninos era meu esposo, e nele fui percebendo que o que nascia ali era maior do que eles mesmo imaginavam. Aos poucos os convites começaram e eles também começaram a se reunir pra profissionalizar, e pra rezar, e foi ouvindo de Deus que deram passos, foi assim que ouviram o apelo de Deus, que o Rio de Janeiro precisava saber que a paz não é ausência de guerra, que a verdadeira paz é Jesus Cristo e em 2015 eles disseram seu sim com a bênção da Comunidade, pra ser esse Sinal D’Paz desse jeito tão carioca. Nos últimos meses, em prol do Halleluya Rio foram muitos ensaios na madrugada, venda de trufas pra pagar as passagens, oração, muito estudo, produção, sacrifício e oferta de vida, tudo isso eu vi.”, comentou Roberta Reis, produtora da banda. 

Com cinco anos de existência, a banda Sinal d’ Paz já é conhecida no Rio de Janeiro pelo samba/rock que faz.  Formada por nove integrantes, sendo seis missionários da Comunidade de Aliança da Comunidade Shalom, o grupo leva alegria por onde passa.  Além do samba misturado com o rock, o estilo funk sempre aparece nos shows.

“A banda começou com uma grande brincadeira em 2013, no Vocacional Shalom. Nos intervalos do almoço fazíamos uma sambinha, um pagode e um dia decidimos rezar sobre isso e Deus confirmava que queria que formássemos uma banda para evangelizar”, partilhou Marcus Reis, coordenador do grupo.

“Estar no palco do Halleluya foi um sonho. O que fica é um sentimento de gratidão por tudo que Deus nos falou e confirmou no dia de hoje. Queremos ser sempre sinal de paz para o mundo”, disse Rudnei Castilho, um dos cantores do grupo.

Uma das surpresas do show foi a participação especial dos ganhadores da Batalha do Passinho, que dividiram o palco com os músicos em uma batida de funk contagiante.

 


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  1. Ritmo jovem, identidade jovem, alegria jovem a cara do Halleluya.
    Com certeza o Sinaldpaz se destacou, e pra mim foi uma grata surpresa, o melhor show, sem desmerecer é claro os já consagrados, mas o inesperado aconteceu e o Sinaldpaz brilhou.