Mundo

Bispos da Argentina rezam pelos 44 tripulantes desaparecidos em um submarino

“Sigamos rezando insistentemente por cada um deles e seus entes queridos, assim como por aqueles que estão trabalhando na busca”, disseram os bispos.

comshalom

Os Bispos da Argentina expressaram sua oração e proximidade aos familiares dos 44 tripulantes desaparecidos em um submarino no Atlântico Sul.

Através de um comunicado, a Comissão Executiva da Conferência Episcopal Argentina convidou os fiéis a “acompanhar a angústia que estão vivendo devido à situação do Submarino ARA e especialmente o momento pelo qual as famílias estão passando”.

A Marinha argentina está procurando o submarino desde quarta-feira, 15 de novembro, o qual desapareceu enquanto realizava exercícios de vigilância na zona econômica exclusiva à altura de Puerto Madryn, na província patagônica de Chubut, depois de deixar o porto de Ushuaia, no extremo sul do país.

Quando ocorreu o último contato de rádio, o submarino estava a 432 quilômetros dentro do mar, perto da área do Golfo de San Jorge, segundo informou a Marinha em um comunicado.

“Sigamos rezando insistentemente por cada um deles e seus entes queridos, assim como por aqueles que estão trabalhando na busca”, disseram os bispos.

“Invocamos Nossa Senhora de Luján para que acompanhe e oriente esses nossos irmãos e irmãs”, conclui o comunicado enviado no dia 19 de novembro.

O Papa Francisco também expressou sua preocupação e oração pela situação através de uma mensagem ao Bispo Militar da Argentina, Dom Santiago Olivera, no qual encoraja “os esforços que estão sendo feitos para encontrar o navio”.

“Sua Santidade os confia à intercessão materna da Santíssima Virgem e, ao mesmo tempo, pede que rezem por ele e pelo seu ministério ao serviço do povo santo de Deus, pede ao Senhor que lhes infunda serenidade espiritual e esperança cristã nestes momentos difíceis, e lhes concede de coração a sua consoladora bênção apostólica”, indica a mensagem.


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *