Institucional

CACV: Após 35 anos, vamos recomeçar?

comshalom

Os membros da missão de Fortaleza estiveram reunidos no encontro das Comunidades de Vida e Aliança (CACV) neste fim de semana, 28 e 29 de outubro. A programação focou na experiência da Convenção Shalom que comemorou os 35 anos da Comunidade, realizada de 3 a 9 de setembro passado, em Roma e Assis.

Ainda em clima de celebração pelo 35 anos da vocação Shalom, as formações do CACV aprofundaram as palavras do Papa Francisco, na audiência com os mais de 3 mil peregrinos no Vaticano, e as homilias de cardeais que celebraram na Convenção.

A assistente apostólica da Comunidade, Gabriela Dias, refletiu sobre a complementariedade das gerações, tema abordado pelo Papa Francisco. “Os jovens esperam o testemunho dos mais antigos da Comunidade. Como passar o Carisma?”, interrogou. “É preciso voltar ao essencial. As novas gerações vão se sentir atraídas quando nos virem rezando de joelhos. É preciso buscar a vida de oração. Crescer na intimidade com o Amado das almas”. Ela também questionou: “Como estou envelhecendo? Entediada ou cheia de sabedoria?”

Padre Denys Lima abordou a autorreferencialidade com base na resposta que o Papa deu a Justine na audiência. Ela perguntou ao Santo Padre como sair de si, mesmo sendo jovem na fé. Para o sacerdote, a Comunidade Shalom é chamada a se reformar todo dia. “É tempo de dar-se, de derramar-se, de declarar a morte do eu, de ser canal do rio de água viva”, disse. “Não se acomodar mas lançar-se aos outros”.

O responsável pela missão de Fortaleza, padre Sílvio Scopel, usou a homilia de Dom Rino Fisichella, na abertura da Convenção. O cardeal disse que, após 35 anos, a Comunidade está apenas no seu início. Padre Sílvio destacou que é preciso um novo início. “Vamos retomar a graça de ser pastor dos jovens e dos que não conhecem a Deus. Vamos partir em missão”, motivou. “Ainda somos pequenos. Estamos em 29 países em meio a mais de 200 nações. Estamos em 27 bairros de Fortaleza em meio da mais de 160 bairros”. Ele ainda destacou que a alegria da ressurreição de Cristo preenche os corações. “O não evangelizar é se poupar de uma alegria. A única tristeza é o pecado. Vamos banir a autorreferencialidade, o pecado? Vamos começar tudo de novo?”


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *