Formação

Caso Eluana, vítima da cultura do descartável

comshalom

Com a morte da Eluana, toda a imprensa internacional tem voltado os olhos para um tema que não tem mais saído de discussão: a EUTANÁSIA!

Eluana, uma jovem de 37 anos, italiana, que se encontra em coma há 17 anos, por motivo de um acidente. O pai de Eluana, Englaro empreendeu uma longa batalha judicial para obter a autorização para suspender a alimentação e a hidratação que mantém viva a sua filha. Após uma longa batalha por parte da família no dia 3 de fevereiro foi realizada a transferência de Eluana da cidade italiana de Lecco a uma casa de repouso em Udine onde foi desconectada da sonda que a mantém hidratada.

O caso Eluana vem a ser mais do que um acontecimento, ele se torna o símbolo de um valor Cristão em frente a uma sociedade pós-moderna e materialista. Ele vem a ganhar força em defesa da vida e questionar esse mesmo mundo sobre o que é a vida e que sentido ela tem.

Muitas são as motivações que o homem de hoje escreve e fala sobre a vida e sobre a família, como forma de defesa daquilo que acredita ser o certo, empenhando todas as suas forças e inteligência em defesa de seu pensamento, porém, no fundo, existe apenas uma única razão, o homem de hoje que não quer perder tempo com aqueles que lhe dá trabalho, mesmo que essa pessoa seja de sua própria família, que seja um familiar muito próximo.

Não seria ainda a cultura do descartável?

O homem de hoje não quer compromisso, não quer cuidar dos seus, não quer nada que o faça perder tempo. Mas o que importa? A minha vida e o meu bem estar? Ou a vida em si? Essa vida que se encontra frágil e limitada, que não tem nem mesmo força para se manter viva e comunicativa.

Que sentido tem a vida, em meio ao homem de pensa desse modo? O medo e a frieza envolvem tais pessoas, ou nunca se parou para pensar: “e se fosse eu? O que meus filhos fariam?” na certa desligariam os aparelhos, ou como neste caso deixaria de alimentá-lo, essa é a mentalidade deixada para nosso filhos, e os pais por sua vez têm medo de envelhecer e de adoecer. Não foi este o ensinamento de Jesus? o amor nunca abandona! As pessoas que tiveram uma experiência com o amor de Deus não serão capazes de permanecendo nesse amor, fazer tal ato.

Em nenhum momento o amor abandona os seus. Jesus não nos abandonou à morte eterna, e nos chama a sermos os seus imitadores.

A fraqueza de uma mentalidade egoísta vai aos poucos se mostrando pelas posturas de desconfianças que o homem de hoje vai tomando, no desejo de perpetuar sua vida através de cirurgias plásticas, implante de célula tronco embrionária, e depois que se perde a dignidade do homem e com isso de seus reais direitos a vida tudo se torna relativo. Como disso nosso Papa, “vai se constituindo uma ditadura do relativismo” deixando de lado tudo o que é verdadeiro e eterno.

O diretor da Sala de Imprensa da Santa Sé, o Pe. Lombardi emitiu um comunicado com as seguintes palavras: “Diante da morte, o fiel se recolhe em oração e confia a Deus a alma de Eluana. A ela queremos bem, ela fez parte de nossas vidas, nos últimos meses. Agora que Eluana está em paz, desejamos que seu caso, após tantas discussões, seja motivo de reflexão serena para todos. Com responsabilidade, no devido respeito ao direito à vida, no amor e na assistência atenta aos mais vulneráveis, devemos encontrar vias melhores para assistir as pessoas que não são auto-suficientes e dependem totalmente de outras. A morte de Eluana deixa uma sombra de tristeza por causa do modo como ocorreu; mas para o cristão, a morte física nunca é a última palavra. Também em nome de Eluana, continuaremos a buscar caminhos mais eficazes para servir a vida.”.

E você o que você pensa sobre a Eutanásia? As suas posturas dizem respeito a sua escolha?

“Que o Senhor perdoe os responsáveis” – comentou o presidente do Pontifício Conselho da Pastoral para os Agentes de Saúde, Cardeal Javier Lozano Barragán. O cardeal pediu a Deus que a receba, e disse que este não é o momento de gerar polêmicas, mas sim de ‘espírito de perdão e de reconciliação’.

É tempo de reflexão, de escolha pessoal e de não ser indiferente ao homem de sofre e que está ao nosso lado.


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *