Institucional

Centena de pessoas visitam a Praça da Misericórdia durante o Halleluya São Luís

comshalom

MisericórdiaEntre todos os espaços do Festival, a Praça da Misericórdia foi o lugar ondes os participantes puderam viver uma forte experiência com o Amor de Deus, através de confissões, adoração eucarística, oração e aconselhamento. Além ter sido o maior espaço do Festival, a Praça foi, sem sombra de dúvidas, a principal parte da “Festa Que Nunca Acaba”.

Com 6 equipes de oração e aconselhamento, estrutura para 6 sacerdotes realizarem confissões simultâneas e uma média de 100 confissões e 50 aconselhamentos por dia, a Praça da Misericórdia proporcionou um verdadeiro reencontro do amor do Pai e do filho durante os dias do Festival. Além disso, no Espaço da Misericórdia, como também é chamado, funcionou a capela com equipes de intercessão formadas exclusivamente para o serviço no Halleluya.

Apesar da grande procura pelos serviços oferecidos no espaço, a equipe organizadora cumpriu bem o seu papel, como afirmou a jovem Ilziane Silva, que participa pela primeira vez do Festival Halleluya. “O espaço está muito bem organizado, apesar da fila, a espera tem sido um momento especial e de reflexão”, contou.confissão

Segundo Isabel Medeiros, coordenadora do Espaço, a característica mais marcante na Praça era o retorno dos que estavam distantes do Amor de Deus. “As pessoas que estão procurando pela confissão são, principalmente, aquelas que estavam distantes de Deus e que foram sensibilizadas por algum momento dos shows e que, tocados pelo Amor do Pai, resolveram retornar”, afirmou Isabel.

Outra característica marcante no Espaço foi o serviço de acompanhamento contínuo, oferecido aos participantes que após serem aconselhados no festival, desejassem se aprofundar mais na experiência com o Amor de Deus. Para isso, eles só precisavam deixar seus contatos com a equipe organizadora e esta os contataria, a fim de promover essa proximidade e continuidade.


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *