Institucional

Com ela, aprendi que minha vocação é o amor

comshalom

maria helenaDesde pequena, via minha mãe fazendo a novena de Santa Teresinha e testemunhando as graças que alcançava, mas confesso que não simpatizava muito com esta santa. Na verdade, eu tinha ciúmes de Santa Teresinha (como pode?). Pois é, nunca pedia sua intercessão, achava que ela atendia apenas minha mãe, eu gostava de ir direto à fonte, Jesus Cristo. Mas eu não sabia o que me estava reservado.

Apesar de gostar de demonstrar carinho e afago às pessoas, também apresentava grandes dificuldades de falar sobre o amor, principalmente de pronunciar ‘eu te amo’, pois sempre acreditei que o amor é o maior dos sentimentos e não deveria ser utilizado de maneira tão corriqueira, gerando um sentido de banalidade. Como também não acreditava que seria possível realmente colocar amor em todas as coisas. “Como amar a Igreja, se lá tem todo tipo de gente? Como amar a vida, se existe tantas dificuldades? E o que mais me inquietava: como amar minha vocação diante de tantas provações?”

‘Meu Deus, que estranha loucura!’ Trilhar um caminho de discípulado de Cristo só é possível amando. Como eu faria isso? Resolvi acreditar que era possível seguir minha vocação sem viver inteiramente de amor. Até que em um período de minha caminhada faltou amor e caridade para perdoar o irmão. Não dispondo desses artifícios, não suportei e me afastei de minha vocação, amigos, grupo de oração e quase tudo que me fizesse recordar esta falta de amor. Tentando voltar, não encontrava forças para rezar, muito menos sentido para me entregar e assumir o meu chamado.

Mas como falei, afastei de mim quase tudo. Isso mesmo, quase tudo. Restaram-me apenas aquelas amizades que foram alicerçadas e cultivadas no amor. Ao reconhecer minha dor, em um estado de apatia, um grande amigo me presenteou um livro: “História de uma alma”. Não imaginei lê-lo tão cedo, até que num determinado momento, após certa insistência deste amigo, pus-me a ler e fui me apaixonando pela história de uma menina que encarou grandes dificuldades, mas sempre enfrentava-as com amor, por isso conseguia superar suas dores e pôr amor em tudo, completamente tudo!

Navegando nessa história, fui espelhando minha vida e percebendo situações semelhantes, e no fim, o desejo de viver este amor sem medidas, de fazer com que a vontade de Deus fosse também a minha, e claro, de responder com amor, um ‘sim’ à minha vocação.

Ainda questionando, fui testar sua intercessão. Em 01/10/2013 foi inaugurado o Carmelo de Santa Terezinha aqui em Maceió, e fiz um pedido a ela através da novena das rosas. Hoje eu quero ganhar uma rosa, agora assim, seja bem criativa porque o que mais vai ter lá são rosas, mas que me surpreenda como essa rosa chegará até mim. Sei que fui um tanto ousada, mas sou humana, sou imperfeita, sou assim…

Estando no Carmelo, era incrível, porque “todo mundo” que eu encontrava segurava uma rosa, enquanto eu, nada. Chegava o momento da chuva de rosas derramadas através de um helicóptero, falei que assim não valia, mas ainda assim corri bastante para alcançar uma pétala. E acreditem, saí de lá indignada, pois “nehumazinha” caiu pertinho de mim.

Já muito triste e cabisbaixa no caminho de volta, praticamente no final da ladeira, um carro parou ao meu lado e perguntara se queria uma flor, pois ele achava que havia distribuído todas, mas ainda restava uma. Ainda em estado de fúria e rebeldia respondi que eu queria ganhar sem que me oferecessem porque ali ao responder que sim, parecia que eu estava pedindo. E assim ele respondeu: Estou perguntando por que esta foi Santa Terezinha que mandou, para te surpreender!

Bom, se restavam dúvidas, todas foram sanadas, fui sim “uma Tomé”, precisei tocar pra sentir e acreditar. Mas hoje, somos “best’s”, melhores amigas.

Com ela, aprendi que é preciso se render ao amor e deixar Ele nos surpreender. Por isso eu testemunho: conte com a intercessão de Santa Teresinha, ela te levará ao verdadeiro Amor!

Santa Teresinha do Menino Jesus, rogai por nós!

Maria Helena Rosa, uma vocacionada da Comunidade Católica Shalom, por amor!


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  1. Como é bom ler este depoimento! E ver que Nossa Mãe sempre nos surpreende! Assim como Seu Filho. É na simplicidade que enxergamos a Deus visivelmente. ❤️??. Parabéns, minha querida, Maria Helena. Você é muito especial!

  2. Como é bom ler este depoimento! E ver que Nossa Mãe sempre nos surpreende! Assim como Seu Filho. É na simplicidade que enxergamos a Deus visivelmente. ❤️??. Parabéns, minha querida, Maria Helena. Você é muito especial!