Formação

Como devo esperar? Uma reflexão sobre este tempo do Advento

No Advento, esperamos a vinda, ou melhor o nascimento do Filho de Deus, Jesus. Ele é nosso Salvador e Senhor.

comshalom

Certa vez, acompanhando uma pessoa que sofria com problemas de ansiedade, ela me interpelou com algumas curiosas interrogações: “Como devo esperar? Como saber se a expectativa na espera está ansiosa ou não? Como saber, se minha esperança é ilusória? Uma pessoa com o estado de ânimo sadio sabe onde depositar suas expectativas. Ela identifica os apoios certos e os utilizam do jeito certo. Um ansioso corre dois riscos: Depositar por ansiedade sua esperança nas coisas erradas ou de ficar cego diante das santas e sadias oportunidades.

No Advento, esperamos a vinda, ou melhor o nascimento do Filho de Deus, Jesus. Ele é nosso Salvador e Senhor. O Evangelho de São João sustenta com forte insistência essa verdade. “Porque Deus enviou o seu Filho ao mundo não para que condenasse o mundo, mas para que o mundo fosse salvo por ele” (João 3:17).

O versículo 34 acrescenta: “Porque aquele que Deus enviou fala as palavras de Deus.” O povo de Israel estava atormentado, ansioso por tantas provações. Parecia que nenhuma promessa ou palavras humanas conseguiam consolar-lhes o coração. Quando uma pessoa é ansiosa, não raramente surgem outras muito bem-intencionadas, cheias de frases prontas. “Vai passar… Faz parte da vida… Você precisa ter paciência… Relaxe… Respire fundo… “Não faça drama” ou “Não é para tanto.” etc…”

A ânsia bem-intencionada de ajudar a solucionar o “problema” que o ansioso traz, o deixa mais ansioso. O povo de Deus estava ansioso, já não suportavam mais o sofrimento, de um lado acreditavam nas promessas de Deus, de outro como entender seu silencio.

Ha um recurso precioso, descoberto por psicólogos, pedagogos e pediatras no trabalho com as crianças, e por incrível que pareça funciona também com adultos. Que recurso é esse? Lembra-los de que são amados. Minimizar como falamos o que o ansioso está sentindo não o ajudará no momento de sua aflição. Não está fazendo drama, ele está sofrendo e pensando o pior desfecho para a situação. Se ele porém, sentir-se amado, tudo fica mais fácil.  Há uma música da banda Missionário Shalom, inspirada no salmo:39, que revela uma postura de Deus, diante do sofrimento do homem e que deveríamos imitar em nossas relações fraternas, conjugais, eclesiais, etc… Termino esse texto, deixando a sua disposição a letra dessa linda canção. Ore, com ela, se souber cante, mergulhe e acolha o rema que ela lhe sugerir. Deus te abençoe sempre. Shalom!

Esperei ansiosamente o Senhor
Ele se inclinou para mim e ouviu meu grito
Colocou os meus pés sobre a rocha
Firmando os meus passos
 
Esperei ansiosamente o Senhor
Ele se inclinou para mim e ouviu meu grito
Colocou os meus pés sobre a rocha
Firmando os meus passos
 
Feliz é esse homem, Senhor
Que confia em Ti, Ele não se volta
Não se volta para os soberbos
E não vive no engano
 
Refrão: Vou exultar e me alegrar
Contigo em mim, vou esperar
O Teu consolo e compaixão
Repousar meu olhar no Teu olhar
E quanto a mim, sou pobre assim
Vem, Amado meu, cuidar de mim
És meu auxílio e salvação
Deus meu, não demores, não demores
 
Esperei ansiosamento o Senhor.

 


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *