Formação

Como surgiu o Catecismo da Igreja Católica?

A bondade de Deus, então, ajudou os líderes da Igreja e seus apoiadores a oficializar a publicação de um livro com uma síntese da nossa fé, que recebeu o nome de Catecismo da Igreja Católica (CIC).

A busca por uma formação sólida e madura dos fiéis sempre fez parte dos esforços da Igreja, desde o início. Já nas primeiras décadas, os cristãos precisaram oferecer respostas ao paganismo e imperialismo romano e sua violência implacável. Precisou ainda dialogar com os líderes do judaísmo que não aceitavam a missão profética, real e sacerdotal de Jesus. Como se não bastasse, precisou ainda empreender um dedicado esforço intelectual em oferecer respostas às várias correntes filosóficas do mundo grego que tanto influenciaram e ainda influenciam o pensamento.

Entre os mestres da catequese na Igreja primitiva, há um que não poderíamos deixar de mencionar, trata-se do grande Apóstolo São Paulo. Esse guerreiro de Cristo se esforçou muito para uma formação sólida e consistente dos cristãos, tanto os de origem pagã, como judaica. Leia essa orientação dada por ele: “A respeito dos dons espirituais, irmãos, não quero que vivais na ignorância” (1 Corintios 12, 1).

Um livro com uma síntese da nossa fé

Nota-se aí que entre uma correção e outra, um questionamento e outro, a Igreja foi se fortalecendo e encarnando na vida e nos discursos uma catequese sólida, apoiada nas escrituras, na tradição e no magistério. Como fruto dessas reflexões, algo maravilhoso aconteceu em 25 de janeiro de 1985. O grande Papa São João Paulo II convocou uma Assembleia especial dos bispos para formalizar os anseios e projetos do Concílio Vaticano II na Igreja. A bondade de Deus, então, ajudou esses líderes da Igreja e seus apoiadores a oficializar a publicação de um livro com uma síntese da nossa fé, que recebeu o nome de Catecismo da Igreja Católica (CIC).

Na ocasião, o Papa São João Paulo II proferiu essa declaração, leia:

“O Catecismo da Igreja Católica é fruto de uma vastíssima colaboração. Foi elaborado em seis anos de intenso trabalho, conduzido num espírito de atenta abertura e com apaixonado ardor. Em 1986, confiei a uma comissão de doze cardeais e bispos, presidida pelo então senhor Cardeal Joseph Ratzinger, o encargo de preparar um projeto para o Catecismo requerido pelos padres do Sínodo. Uma comissão de redação, composta por sete bispos diocesanos, peritos em teologia e em catequese, coadjuvou a comissão no seu trabalho”.

Esse tesouro catequético e doutrinário foi dividido em quatro partes intimamente ligadas entre si. Na primeira parte, é tratado os mistérios da vida cristã, com a Profissão da Fé. Na segunda, é comunicado os aspectos litúrgicos, o culto a Deus. Na terceira parte. então, busca iluminar e amparar os fiéis nos aspectos morais, éticos, etc. E na quarta parte, como e onde se fundamenta a oração cristã, nos aspectos pessoais e comunitários de filiação Divina.

Como foi possível ver, nessa breve apresentação o Catecismo deveria ser um livro de cabeceira para um bom cristão católico. Seu objetivo não é jamais o de anular as Escrituras, mas levar o fiel a um mergulho ainda mais profundo na alma da Escrituras, que é o amor a Deus revelado de modo pleno em Jesus. Espero que essa apresentação breve tenha despertado em seu coração ânimo e disposição para mergulhar na ensino fundamentado que é o tesouro da Igreja.

Leia mais:

Em 28 de junho de 2005, o Papa Bento XVI, transcorridos os 20 anos da elaboração do Catecismo da Igreja Católica, pedido pela já aludida Assembleia Extraordinária do Sínodo dos Bispos, promulga o Compêndio do Catecismo da Igreja Católica.

Por Rodrigo Santos


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *