Shalom

Confissões de uma vida ofertada

comshalom

Olá, tudo bem?

Talvez você não me conheça. E tudo bem. Eu sou o sacrifício que ninguém vê e que tem sido tão presente neste tempos. Tempos desafiantes, esses, não? No cuidado com os irmãos que estão isolados, nos vídeos para as redes sociais, nas noite de sonos perdidas e nas equipes dobradas. Em meio aos cochilos, eu luto para superar o cansaço, servir àqueles que Ele tanto ama e que precisam de mim. 

Você talvez não me conheça, mas já se encontrou comigo, muitas vezes. Na mensagem do irmão que perguntou sobre como as coisas estavam e foi além, sendo o socorro de Deus no momento em que mais se precisava. Naquela transmissão do YouTube que alcançou seu coração e no link compartilhado nos grupos. Quantas coisas eu fiz sem que você percebesse e quantas coisas eu vi sem que fosse notada. Eu sou o serviço aos irmãos isolados, as máscaras produzidas, mesmo que não dá melhor forma, mas com toda a disposição.

Talvez você não se lembre de mim, mas estou ainda mais presente no cotidiano, caminhando com o terço na mão, alongando meus momentos de adoração na Capela Virtual, buscando estar perto de cada um na live do Terço da Misericórdia. Eu tenho sido a expressão dessa misericórdia.

Eu sou o sim de tantos missionários, mundo afora, que diante das dores do mundo, não escolhem a indiferença. Sou aquele irmão e aquela irmã que escolhe contribuir, que não teme se comprometer. Estou no formador comunitário e no pastor do grupo de oração, que insistem que você participe do grupo de oração e da célula. Eu apareço sempre que você deseja desistir da oração, no final daquele terço que quase não saía hoje. 

Eu sou a oferta de vida. Que fecunda a terra, que germina os lares, dá novo vigor aos corações enfraquecidos. A mesma oferta dos apóstolos e que insiste em inflamar os jovens, ainda hoje. Eu sou a doação de cada pessoa que, de alguma forma, contribui para transformar este tempo em esperança. De que vai passar, de que tudo ficará bem, de que aqueles que se foram, estarão no céu. Eu sou a oferta de vida de alguém que você conhece. 

Confesso que às vezes é difícil prosseguir. Para mim também é desafiante permanecer firme na escolha que eu fiz, mesmo que tudo mude ao meu redor. Mas é preciso confiar que o Deus em que depositei minha fé não muda, e tudo pode mudar. Vivo assim por saber quem Ele é e quem eu sou. Feita para me doar. Confesso também que é preciso renovar este sim todo dia, para que ele não se perca em meio as lutas da rotina. Para que ele vença o sono, as dores no corpo, o excesso de atividades. 

Confesso também que já pensei em desistir. Incrível como Deus nos sustenta neste momentos. O Senhor, que me ama e desde sempre me escolheu, me dá uma nova chance para começar. E entre os dias fáceis e os não tão fáceis, eu sigo, disposta a dar tudo, pois a isso eu sou chamada.

Prazer, nós talvez ainda não somos íntimos (ou somos). Mas saiba, eu estou aqui por você. Para que você também esteja. Para ofertar a sua vida. Para sempre. 

Obrigado, Senhor!


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *