Shalom

Deixei tudo para servir ao Juiz dos juízes

Evelyn é uma advogada que deixou a possível carreira como juíza para trabalhar para o povo que Deus a confiava, exercendo suas habilidades da advocacia.

comshalom
 
No calendário sazonal, hoje, 11 de agosto, é celebrado o dia do advogado, para relembrar e celebrar a data de criação das duas primeiras faculdades de Direito no país, por D. Pedro I, que aconteceu no ano de 1827. No calendário litúrgico, fazemos memória de Santa Clara de Assis, uma jovem da classe alta, que abandonou os planos e as riquezas da família, para fazer a vontade de Deus, e ainda fundou a ordem franciscana feminina, as Clarissas. 
 
Associamos Santa Clara e o dia do advogado, com um testemunho de uma celibatária pelo Reino dos céus, formada em direito, que deixou toda a “linhagem” familiar de advocacia para ser uma consagrada da Comunidade Católica Shalom, como Comunidade de Vida. Cumprindo com alegria a vontade de Deus, a história da consagrada nos faz repensar sobre nossas decisões serem acertadas quando amparadas pelas leis divinas e não mais terrestre. Conheça a história de Evelyn.
________

Olá! Sou Evelyn Camboim, missionária consagrada e celibatária da Comunidade de Vida da Comunidade Católica Shalom. Pela graça e misericórdia de Deus, realizei as promessas definitivas no Carisma em 2017, e os votos perpétuos no celibato pelo Reino dos Céus em 2019.

Hoje, dia do advogado e memória obrigatória de Santa Clara, escrevo para partilhar sobre a poderosa e misericordiosa ação de Deus em minha vida. Aos 22 anos formei-me em Direito pela Universidade Estadual da Paraíba, passei na prova da OAB (ordem de advogados do Brasil) e comecei a trabalhar no escritório de advocacia do meu pai. Também aos 22 anos, tive uma forte experiência com Deus, por meio do Seminário de Vida no Espírito Santo, realizado pela Comunidade Católica Shalom em Patos-PB.

Vocação, chamado de Deus 

Essa experiência levou-me à oração, e a oração à vontade de Deus para mim, de maneira surpreendente, à Comunidade de Vida da Comunidade Católica Shalom. Eu me sentia vocacionada à área jurídica. Não optei pelo curso de Direito para seguir os passos de meu pai, tio e avô, mas por admiração e anseio de contribuir para com
a sociedade através da justiça.

Por meio da vida de oração, Deus me interpelou a segui-lo na vocação Shalom, relevando, inicialmente, a minha
identificação com a vocação Shalom. Assim, imaginava eu, que só poderia ser chamada à Comunidade de Aliança, já que me identificava com o Direito, desejava trabalhar na área e estava começando minha vida profissional. Por outro lado, Deus me indicou que esperava de mim uma oferta inteira, total, em vista da evangelização, anúncio do Reino de Deus, anúncio de Jesus Cristo Ressuscitado, única Paz.

Percebi e confirmei que Deus me queria na Comunidade de Vida, deixando meus familiares, futuro profissional e demais projetos, para ofertar minha vida por Ele e pelo seu povo, meu povo. Em meio a grandes lutas interiores, de conversão pessoal, bem como exteriores, provas permitidas por Deus, ingressei em 2009 no postulantado da Comunidade de Vida, onde permaneço até hoje. Quis Deus logo no início provar meu sim a Ele por meio de minha família e dos projetos profissionais.

A necessidade de assumir as responsabilidades escolhidas

No início do ano de 2009, recebi a resposta da Comunidade a respeito de meu ingresso na Comunidade de Vida. Simultaneamente, o Tribunal de Justiça da Paraíba convocou-me para tomar posse como juíza conciliadora na cidade de Patos, mais ou menos dois anos após a seleção que eu havia feito no último ano de faculdade.

Naquele momento, necessitei tomar a decisão, escolhendo entre o início de minha carreira profissional e o início da
vida consagrada. Deus me levou a optar pela vocação que Ele me chamava a encarnar na terra, na qual sou feliz e me realizo profundamente.

Importante mencionar que durante todo esse tempo, Deus foi fortalecendo o meu sim por meio as provas permitidas, mas também por meio de sua voz, firme e constante. Uma das palavras de sabedoria para perseverar, veio com a homilia do Santo Padre em março de 2009, em que ele discursou sobre a justiça, apontando que não se poderia falar em justiça se não déssemos Deus ao homem. A justiça, todos sabem, consiste em dar a cada um o que lhe pertence.

Deus nos faz profissionais para melhor servir à vinha

Nada nas mãos de Deus se perde, mas tudo é recriado, fortalecido e multiplicado. Deus é sempre abundante! E foi assim que Deus fez comigo. Multiplicou, em vista da necessidade de sua Vinha os dons, habilidades, conhecimentos, acima de tudo, multiplicou meu amor por Ele, e convidou-me a ofertá-los dentro da Comunidade servindo na área jurídica e depositando esses dons no altar todos os dias.

Não há que se falar em conquista de títulos acadêmicos ou reconhecimento profissional, devidos aqueles que a isso são chamados. Para mim, a alma das pessoas, a vida nova, verdadeira vida de filhos de Deus, que elas são chamadas a ter em Cristo Jesus, Caminho, Verdade e Vida, única Paz!

Deus me chamou a deixar a profissão e me dedicar integralmente a Ele e a seu Reino, no entanto, chama a outros a serem verdadeiros profetas hoje por meio da vivência de sua profissão no meio secular, dentre eles, os advogados.

Desejo a todos vocês, advogados, uma renovada efusão no Espírito Santo a fim de pautarem suas vidas nos valores cristãos e, assim, atuarem de maneira reta, caridosa, em crescente caridade, amando a Deus acima de todas as coisas e ao próximo como a si mesmos, apresentando Deus aos homens por meio de um serviço generoso em suas vidas profissionais.

Em Cristo, nossa Paz! Shalom!


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *