Notícias

Conheça a história de Santo Antônio de Pádua, o casamenteiro

Apesar de não ter em seus sermões nada específico sobre casamentos, a fama ganhou popularidade porque o santo ajudava moças humildes a conseguirem um dote e um enxoval para poderem se casar, costume da sociedade na época.

comshalom

Ao contrário do que muitos pensam, Santo Antônio não nasceu na cidade italiana de Pádua e nem se chamava Antônio originalmente. Um dos mais conhecidos santos da Igreja Católica, ele nasceu em Lisboa, Portugal, no ano de 1195, e seu nome de batismo era Fernando, filho do casal Martinho de Bulhões e Teresa Taveira.

Aos 15 anos, Fernando iniciou sua vida religiosa como agostiniano, no Convento dos cônegos de Santo Agostinho, localizado nas proximidades de Lisboa, onde ficou por pouco mais de dois anos. Foi transferido voluntariamente para o mosteiro de Santa Cruz, na cidade de Coimbra, e lá teve contato com alguns frades franciscanos que viviam como hóspedes neste convento. Estes mesmos frades morreram em martírio, no Marrocos, e seus corpos foram trazidos de volta para o mosteiro de Coimbra. Essa experiência tocou Fernando profundamente, a ponto de lhe despertar o desejo de se tornar franciscano.

Imbuído desse desejo, ele foi para o Convento de Olivais, onde passou a adotar o nome de “Antônio”. Cultivava também a vontade de partir em missão, pregando o Evangelho. Em 1221, por ocasião do Capítulo da Ordem Franciscana (a assembleia da ordem), Antônio encontrou pela vez primeira pessoalmente com São Francisco, em Assis. Meses depois, Antônio começou sua pregação pública. Começou a ganhar notoriedade como pregador no sul da França e na Itália. Seus sermões são lidos até hoje.

Em 1227, Santo Antônio chegou pela primeira vez em Pádua, cidade na qual ficaria reconhecido e onde, após mais quatro anos de trabalho evangelizador por meio da pregação, viria a ser enterrado. Antônio fez sua páscoa em 13 de junho, aos 36 anos. Foi canonizado pelo papa Gregório IX onze meses depois de sua morte.

Em 1263, quando seu corpo foi exumado, sua língua estava incorrupta. Até hoje, a relíquia é venerada por paduenses e milhares de peregrinos do mundo todo. Em 1946, o papa Pio XII proclamou Santo Antônio como Confessor e Doutor da Igreja. Os devotos deste santo são convidados a imitar sua fé, sua piedade, sua humildade, sua diligência para com os pobres e seu imenso amor à evangelização.

Santo casamenteiro?

Uma das formas como Santo Antônio é mais conhecido, é por ser um intercessor para aqueles que desejam conseguir um namorado (a) ou esposo (a). Apesar de não ter em seus sermões nada específico sobre casamentos, a fama ganhou popularidade porque o santo ajudava moças humildes a conseguirem um dote e um enxoval para poderem se casar, costume da sociedade na época.

Sabe-se também que Santo Antônio sempre foi muito atento às questões familiares. Ele era muito procurado pelas pessoas quando haviam problemas a serem resolvidos, e sempre atendia com seus sábios conselhos, a partir daí a crença foi aumentando e as pessoas passaram a recorrer ao Santo quando desejam formar uma família.

 


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *