Shalom

Consolados pelo Amor

comshalom

Realizado anualmente, o Congresso de Cura reuniu adultos, jovens, casais e os levou a uma experiência de consolo e envio. Deus, em sua infinita misericórdia, derramou sobre nós uma grande graça de sermos renovados na evangelização, na saída de si, no desejo de ir ao encontro da humanidade, testemunhando e levando este consolo que experimentamos.

Então preparamos uma sequência de testemunhos sobre cada um participantes, que com muita alegria e gratidão partilharam os feitos de Deus nos dois dias de Congresso. 

“Apesar de viver momentos difíceis, não perco minha fé. Acredito na fé e no poder de Jesus, ele que me consola e me ergue. Pretendo sair acreditando ainda mais no Deus que tudo realiza em mim, e na minha família.” (Alex Possidônio dos Santos)

“Esses dois dias de congresso foi uma grande oportunidade de reconhecer a graça de estar a serviço de Deus e me lançar nos braços D’ele sem medo.  O modo de agir e chamado de Deus me consolam e isso jamais quero perder. Ele é o Deus do impossível”. (Erika)

Ao ouvir falar sobre o congresso de cura e sobre o tema que foi: “Consolai, Consolai o meu povo”, imaginei que seria uma obra de Deus direcionada aos participantes, pessoas que nos seriam confiadas para que rezássemos e servimos de auxílio para boa vivência do retiro. Mas Ele me surpreendeu. Consolou não somente o povo que prometera mas também a nós: consagrados, discípulos, postulantes, jovens da obra, vocacionados. O Consolo de Deus atingiu a todos nós. Eu por exemplo, Deus já havia me prometido que iria renovar a minha primeira experiência com Ele, e foi justamente neste congresso de cura em uma das pregações, Deus vinha tocar justamente no ponto da paciência, que esperasse com paciência, pois suas promessas se cumprirão, só que no tempo D’ele não no meu. No primeiro dia, mais precisamente no louvor e seguida adoração, Deus inspirou o canto do meu seminário de vida, da minha primeira experiência com o seu grande amor, que me marcou profundamente, a música foi: “Quem é esse Deus”. Essa música me atinge de maneira muito íntima de várias formas e em especial no que tange meu relacionamento paterno com Deus, que antes da minha experiência eu me mostrava distante e hoje eu eu o vejo como meu Pai,que não só está perto, mas está dentro. É tão íntimo que nós somos um, para finalizar Deus disse-me: “Sara, por toda vida você chorou a morte de um pai que está vivo, e este povo está sofrendo com esta mesma dúvida, por não saber da minha existência, portanto, consolai, consolai o meu povo! Ides hoje com esperança combater, ides e anunciai a boa nova!”. (Sara)


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *