Formação

Contexto Histórico do Antigo Testamento

comshalom

Para entender o que fala cada livro é salutar que se entenda o que se passava na época. Cada um dos livros é fruto da história e da percepção do povo de Deus em determinado tempo da Caminhada. E isto influencia desde a maneira de escrever, quanto os questionamentos feitos, as ênfases dadas.

Marcha ascendente da revelação para Cristo na ordem cronológica dos livros:

– Das origens à realeza:

1. GÊNESIS

Há a narração da criação, a história de Adão, do pecado original, da povoação da terra, de noé, do dilúvio da repopulação da terra. Estes acontecimentos marcam a história do Povo de Deus, como o início do mundo e de suas caracterísitcas. De um modo especial marcará o conhecimento de Deus povo, o seu amor criador,a queda original que deu origem a todo o mal do pecado e o rompimento com Deus. Sua leitura deve ser feita encontrando os grandes valores que Deus quisa dar aos homens de todos os tempos , de todas as culturas.

Mais do que um mundo criado em sete dias, nos ensina o catecismo, devemos ver um mundo criado ordenadamente, criado bom, para o bem, uma graduação de criações que vinham possuindo mais e mais importância. O homem obra prima de Deus, a maldade do homem que livremente optou por desobedecer a Deus, a grande misericórdia de Deus que se manifesta continuando a amá-os e deles cuidadr e já desde ali prometer a Salvação por meio do filho da Mulher.

A partir do cap. 12 (cerca de 1800-1250 ac) Deus faz uma aliança com Abraão. Esta alinça centralizará para sempre a escolha dos eleitos por Deus. Este seria seu Deus e ele e sua descendência seria seu povo. É desta promessa que surge para sempre a eleição de Israel e de sua linhagem, e que será lembrada por todo o povo judeu como sua escolha irrevogável.

Teve por filho, Isaac, que teve por filho Jacó, ambos mantiveram a aliança. Jacó volta a se relacionar com Deus como eleito. Foi chamado por Deus de Israel, por isso o povo de Jacó foi chamado de Israelita.

Este teve doze filhos, que seriam os patriarcas, os descendentes destes doze filhos de Judá repatiriam a terra prometida em doze estados semi independentes na nação de Canaã. dentre eles destacaríamos, Judá , Levi e José.

Judá porque seria seus descendentes os únicos que permaneceriam fiéis a Deus quando começassem a ocorrer as divisoes das tribos, e assim, seria a única nação que subsistiria na Aliança, e para a qual as demais passariam a ter como referência. Seria de sua descendência que viria também a também a nascer o Messias. Levi, porque seus descendentes seriam separados do povo para serem sacerdotes e responsáveis pelo culto e templo. Não teriam terra na divisão, mas de modo diferente iriam ser distribuídos em todas as outras terras.

Jacó adotou (uma maneira honrosa do direito) os dois filhos de José por filhos seus. Eles se mudam da terra que moravam para o Egito, ao qual José após ser vendido pelos irmãos .

Esta divisão na terra de CAnaã ocorreria somente a partir do tempo narrado pelos Juízes. Por enquanto morariam e se multiplicariam em uma terra do Egito.

2. Êxodo

O Povo de Deus se multiplica no Egito, viram milhares de milhares, passam a ser escravizados.
Este livro surgiu entre os israelitas – Narra a história de Moisés que por chamado e orientação de Deus os tira do Egito. A história de sua saída do Egito, cercada de sinais e manifestações de Deus torna-se algo dentre o que há de mais caro na história judaica, e agrande eleição de Deus por seu povo, dando-lhe o dom de seus preceitos e mandamentos.

3. Levítico, Números, Deuterômio

Já no livro do Êxodo, seguido ainda pelo Levítico, Números e Deuteronômio, narram a história do povo de Deus durante seus quarenta anos vagando no Deserto, após seu desagrado a Deus (em Números 12). Narra os feitos de Deus, lado a lado com as várias murmurações e infidelidades do Povo de Deus. Prossegue com as várias intercessões de Moisés, mas também o povo de Deus seguindo, por seus altos e baixos, como povo eleito.

Mais do que tudo isto narra nestes livros, a lei de Deus e suas orientações ao povo de Deus. E se tornam junto com o Gênesis, o Pentateuco (os cinco livros da Lei). Entende-se ali que os Levitas não teriam terra nenhuma mais seriam separados para em todo o reino cuidar das coisas santas.

3b. Josué, Juízes, Samuel, Reis, Rute,

* – Há a Morte de Moisés conduzindo o povo a Canaã, a terra prometida.
* – Josué e os israelitas entraram em Canaã para consquistá-la.
* – Divisão das doze tribos na terra parcialmente conquistada, e o povo relaxando de lutar contra eles.
* – Morte de Josué.
* – As tribos se dispersaram para restabelecer a situação do povo, surgiu entre eles os Juízes
* – Autoridade política e religiosa que mantinha a unidade do povo
* – Juízes: 1° Juiz – Josué e último juiz – Samuel
* – Já no final do livro, ele manifesta muito o desagrado do povo a Deus por ser disperso pela ausência de um rei.
* – quando Samuel estava velho o povo pediu um rei
* – 1° rei: Saul, que fez um reinado pequeno, e que desagradando a Deus foi deposto em prol de Davi.
* – 2° rei: Davi, que venceu seus inimigos e agradou a Deus. Demonstra-se como a mais ilustre figura de Rei de Israel, mesmo em suas quedas se entrega humildemente a Deus e alcança dele sempre sua misericórdia.
* – 3° rei: Salomão, que fez um grande reinado, majestoso e soberano, dentre ooutras coisas é quem constrói e consagra o Santuário. Viria a desagradar a a Deus a fim da vida.
* A partir daqui há a posterior divisão do Reino, logo após Salomão.
* O Reinado dos dois é narrado nos livro de Samuel, dos Reis, e mais tarde pelo livro das Crônicas dos Reis de Israel.

No quadro dos reis até o exílio:

4. Salmos, provérbios, Miquéias, Amós, Oséias, Jonas, Isaías, Sofonias, Naum (profetiza a queda de Nínive – 612), Jeremias, Habacuc (prediz a invasão dos caldeus e as desgraças de Judá), Ezequiel, Baruc (exílio da Babilônia). Lamentações (ruína de Jerusalém e do Templo), Daniel.

a. Divisão do Reino – 971
Depois da morte de Salomão, devido a palavra de Deus que lhe foi contrária ao fim de sua vida, no reinado de seu filho o reino se dividiu – as 12 tribos se dividiram em 2 reinos:

* – Reino do Norte – 10 tribos do norte – reino de Israel, inicialmente governado por Jeroboão I, capital Samaria. Este Reino desagradou muito a Deus no decorrer de sua história.
* – Reino do Sul – 2 tribos do sul – reino de Judá, governado por Roboão, capital Jerusalém. Este reino foi aos poucos desagradando a Deus.

É nesta época que surgem os profetas, grandes, conhecidos e perseguidos entre eles. Os Reis exprimiam a disposição do povo, ao ler o II Livro dos Reis vemos como Deus é fiel em ir atrás do povo de Deus (por meio dos profetas, de sinais e de prodígios) a partir de seus reis, mas vemos também como a grande maioria deles é infiel e idólatra. Surge aqui o mais expoente dos profetas do A.T. : Elias.

b. Domínio da Assíria (721)
Longe da bênção de Deus, Samaria (Reino do Norte) é invadida pela Assíria, alguns são exilados, outros fogem para Jerusalém (Reino do Sul), levando o livro do deuteronômio (livro da Lei) – em 622 o rei Josias, reformando o Templo em Jerusalém encontra o Deuteronômio e faz a reforma religiosa que dá base ao judaísmo, nome pelo qual aquele povo vai ficando conhecido.

c. Domínio da Babilônia (597)
Em 597 os babilônios invadiram Jerusalém, que ia se demonstrando mais e mais longe de Deus. Em 587 Nabucodonosor rei da Babilônia toma e destrói Jerusalém, o templo, levando seus habitantes para o exílio da Babilônia.
Surge na Babilônia – Ezequiel; em Judá – Jeremias.

Com isto o Povo de Deus vai fazendo história na terra do exílio, poderíamos citar Tobias (dos livros deuterocanônicos) e Daniel.

Após o exílio

5. Esdras, Neemias, Joel, Ageu, Zacarias, Malaquias, Abdias (539-490)

* – Ciro, rei da Pérsia atacou Babilônia e assumiu o domínio do Império babilônico (538). Agora império Persa.
* – O povo retornou para Palestina, a fim de restaurar a cidade e reconstruir o Templo.
* – Diante de histórias da dificuldade profunda de fazê-lo, Neemias e Esdras narram este revigos do Povo de Deus.

– Tobias, Judite, Ester, Jó, Eclesiastes (séc. III aC), Eclesiástico (175-163), Sabedoria, Cântico dos Cânticos e Macabeus.

– O Povo passa por período de grande fidelidade a Deus, que lhes livra dos inimigos que surgem. Mas com o tempo vem o arrefecimento da religiosidade dos mesmos. Em 490 aC os persas foram derrotados pelos gregos, os quais impuseram aos judeus a sua cultura. Mas os judeus fiéis reagiram (revolta dos Macabeus), durante o Império Grego.

– Em 63 aC. os romanos dominaram os gregos. Começou o Império Romano. Fica cada vez mais forte a cultura da vinda do Messias, que iria restaurar seu povo e a chegada do dia do Senhor.


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *