Formação

Deserto e conversão: a graça exclusiva da Quaresma de 2021

Deus nos quer santos para este tempo, em meio às dores humanas atuais. E não há santidade, sem luta diária pela conversão. 

comshalom

Como Jesus, estamos vivendo um deserto. Deserto de não podermos estar comunitariamente tão unidos. Deserto de olhar ao nosso redor e tantas vezes não enxergar esperança. Deserto ao vermos os números de mortos aumentando. E o que se faz quando só se parece caminhar em meio a areia? Pede-se a Deus paciência com as demoras e coragem para prosseguir.

“Ouve, Israel: ‘Ides hoje combater contra os vossos inimigos’: que vossa coragem não desfaleça! Não temais, nem vos perturbeis, nem vos deixeis amedrontar por eles. Porque o Senhor, vosso Deus, marcha convosco para combater contra os vossos inimigos e para vos dar a vitória.” Deuteronômio 20, 2b – 4. 

O medo de um segundo isolamento nos assusta, ainda mais quando há a possibilidade de não participarmos das missas da Semana Santa e outros momentos litúrgicos que favorecem a nossa conversão. Mas a nós resta depender do tempo de Deus e pedir a Ele a coragem de agir não como pessoas “volúveis”, mas como combatentes na fé. 

Até porque, seria Deus incoerente a ponto de permitir um tempo difícil sem nos dar as armas necessárias? 

A quaresma deste ano traz uma graça exclusiva do tempo em que estamos vivendo. Deus nos quer santos para este tempo, em meio às dores humanas atuais. E não há santidade, sem luta diária pela conversão. 

A ação de Jesus quando o demônio veio lhe tentar, foi o apego a Palavra de Deus. Ele não dialogou com o demônio, Ele se apoiou na palavra de Deus, ela deve ser o nosso apoio no deserto em que nos encontramos. Não dialoguemos com as tentações que nos aparecem porque “essa quaresma não é como as outras e assim é mais difícil mudar”, mas procuremos socorro na Palavra. 

“A Quaresma é uma viagem que envolve toda a nossa vida, tudo de nós mesmos. É o tempo para verificar as estradas que estamos percorrendo, para encontrar o caminho que nos leva de volta a casa, para redescobrir o vínculo fundamental com Deus, do qual tudo depende” (Papa Francisco na Homilia da Quarta-feira de Cinzas de 2021) 

Deus quer muito além dos nossos pés na Igreja, no Centro de Evangelização, ou nas nossas famílias, ele quer o nosso coração. Talvez seja esse o retorno que o Senhor quer fazer na sua vida: te fazer lembrar o sentido da sua oferta. Por isso, aproveite os recursos que Deus nos dá na vocação.

Esvazie a sua casa daquilo que sobra, mas que falta na mesa dos mais pobres. Dedique mais tempo à oração e meditação da via sacra do Senhor. Apoie-se naqueles que lhe pastoreiam (pastores, formadores, coordenadores de ministério). E volte-se a Virgem Maria para que ela lhe ensine a sofrer com as dores da humanidade e com suas próprias. 

Escolha viver este deserto ao lado do Senhor, como Ele viveu o deserto, para também, com Ele,  ressuscitar. 

Por Socorrinha Mouta


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *