Formação

Dia do Consagrado

comshalom

Dia do Consagrado

Historial e sua instituição
Desde há muito, a festa da Apresentação de Jesus no Templo, 40 dias após o seu nascimento, foi considerada sob o signo da consagração. O templo, lugar sagrado… o filho primogénito oferecido a Deus… Maria que apresenta Jesus, revelado então como luz do mundo!

Na sensibilidade popular, Maria ocupou, durante muito tempo, o primeiro plano da festa do dia 02 de Fevereiro. Na mesma onda, a Vida Religiosa foi escolhendo espontaneamente este dia para celebrar a consagração, vendo em Maria o protótipo da Mulher consagrada. A insistência litúrgica de pôr o acento tônico não em Maria, a Senhora das Candeias, a Senhora da Purificação, mas em Jesus, luz das nações, apresentado no Templo pelos seus pais, veio justificar ainda mais a escolha daquela data para o Dia do Consagrado. E a figura de Maria nada perdeu, pelo contrário, recebeu luz mais brilhante.

Com o grande número de comunidades religiosas em Roma, elevada afluência acorria espontaneamente à celebração do dia 02 de Fevereiro, presidida pelo Papa. Certamente por influência da igreja de Roma, é que em muitas dioceses do mundo, nomeadamente em Portugal, os Bispos tomaram iniciativa de eles mesmos convidarem para este dia as Religiosas e Religiosos a uma concentração na Catedral, pondo assim em relevo a consagração na diversidade de carismas.

No ano santo da Redenção de 1983-84, generalizou-se em muitos países a concentração dos consagrados nesta data, 02 Fevereiro, também ocasião de começar a saudar os Religiosos e Religiosas que naquele ano festejavam 25 ou 50 anos de consagração.

Pouco depois, a 25 de Março 1984, escrevia o Papa João Paulo II a Exortação Apostólica "Redemptionis Donum" sobre a Consagração Religiosa à luz do Mistério da Redenção
O ano santo Mariano foi também ocasião para o Papa escrever uma Carta, com data de 22 Maio 1988, solenidade do Pentecostes, a todas as Pessoas Consagradas das Comunidades Religiosas e dos Institutos Seculares.

No outono de 1994, reúne-se a IX Assembleia Geral Ordinária do Sínodo dos Bispos sobre a Vida Consagrada, cujos Lineamenta e Instrumentum Laboris já tinham despertado grande reflexão na Vida Religiosa.

Na respectiva exortação apostólica pós-sinodal VITA CONSAGRATA, com data de 25 Março 1996, o Papa confia que "os filhos da Igreja, de modo particular as pessoas consagradas vão acolher com cordial adesão esta Exortação (…) do grande Dom da vida consagrada, na tríplice dimensão de consagração, de comunhão e de missão.

Com todos estes antecedentes, foi instituído em 1997 o DIA DO CONSAGRADO, pelo Papa João Paulo II. A realidade precedeu a institucionalidade e, por isso mesmo, talvez não tenha causado grande sensação nas dioceses, que desde há muito o celebravam. Porém, a partir de 1997 o DIA DO CONSAGRADO ficou oficialmente instituído e estendido a toda a Igreja.
"Já faz algumas décadas, lembrava João Paulo II, que na Igreja de Roma e em outras dioceses, a festividade do dia 2 de Fevereiro reúne quase espontaneamente numerosos membros de Institutos de Vida Consagrada e de Sociedades de Vida Apostólica ao redor do Papa e dos pastores diocesanos, para manifestar coralmente, em comunhão com o inteiro povo de Deus o Dom e o compromisso do próprio chamado, a variedade dos carismas da vida consagrada e a sua peculiar presença no âmbito da comunidade dos que crêem.

Desejo que esta experiência se estenda a toda a Igreja, de modo que a celebração do Dia da Vida Consagrada reúna as pessoas consagradas, juntamente com os outros fiéis, para cantar com a Virgem Maria as maravilhas que o Senhor realiza" (Mensagem de João Paulo II, para a celebração do primeiro Dia da Vida Consagrada, 06 Janeiro 1997, in Osservatore Romano, 25 Janeiro 1997).

Idéia-Força do Dia do Consagrado
É o próprio Papa que a põe em relevo, num tríplice objectivo: em primeiro lugar o Dia do Consagrado responde à íntima necessidade de louvar mais solenemente o Senhor e agradecer-Lhe o grande Dom da vida consagrada.
(…) Em segundo lugar, esse Dia tem o escopo de promover o conhecimento e a estima pela vida consagrada, por parte de todo o povo de Deus.
(…) O terceiro motivo refere-se diretamente às pessoas consagradas, convidadas a celebrar em conjunto e solenemente as maravilhas que o Senhor realizou (Ibidem).
O contexto, a preparação e a celebração deste Dia conduzem necessariamente à renovação da Vida Consagrada e estímulo recíproco.

O Dia do Consagrado no Jubileu 2000
O Papa presidiu à concelebração eucarística do Jubileu da Vida Consagrada, na Praça de S. Pedro, onde fez a seguinte Exortação: "Sede testemunhas da alegria que brota do Evangelho".

Em Roma, como em várias dioceses, as comunidades religiosas dedicaram um tríduo de reflexão e oração. Em Roma, na tarde do dia 31 de Janeiro, na sala Paulo VI, a Congregação para os Institutos de Vida Consagrada e as Sociedades de Vida Apostólica promoveu um encontro festivo com a presença de nove mil pessoas consagradas, reunidas para um solene momento de oração e testemunho, sob o título significativo «Chamou-me pelo meu Nome».
No dia 01 de Fevereiro, a basílica de Santa Maria Maior acolheu numerosos grupos de religiosos para a solene jornada eucarística que começou às 09 h. e que se prolongou até às l8 h., com vários turnos de adoração em diferentes línguas. O ponto culminante foi o dia 02 de Fevereiro, com a presença de quarenta mil Religiosos, provenientes de todas as partes do mundo, que ouviram então a mensagem do Papa, convidando-os ao testemunho da alegria. Terminava a sua mensagem com uma oração a Maria:

"Virgem Maria, Mãe de Cristo e da Igreja, volve o olhar para os homens e mulheres que o teu Filho chamou a seguirem-no  na total consagração ao seu amor; que eles se deixem sempre guiar pelo Espírito, sejam incansáveis no Dom de si e no serviço ao Senhor, a fim de serem fiéis testemunhas da alegria que brota do Evangelho, e anunciadores da Verdade, que guia o homem para as fontes da Vida imortal. Amém!"

O Rito do Dia do Consagrado
Enquadrado na liturgia própria desta festa, tem habitualmente três momentos: a liturgia da luz; a Renovação dos votos, após a celebração da Palavra, e a Liturgia eucarística, com relevo do seguimento de Cristo entregue pela salvação do mundo.

A celebração em Roma do Jubileu 2000 dos Consagrados, sem se tornar paradigma, revela o valor da contemplação, do convívio inter congregacional e da celebração eucarística, a ter em conta no Dia do Consagrado em qualquer ano.

Ir. Maria Celeste Lúcio
Superiora Provincial
Franciscanas Missionárias de Maria


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *