Formação

Domingo de Misericórdia

Os últimos passos do Papa na terra coincidiram com a preparação da Igreja universal à celebração em 3 de abril da Divina Misericórdia, uma festa que surge da piedade mais entranhável» de Cristo e que o próprio João Paulo II estabeleceu oficialmente no segundo domingo depois da Páscoa.

A devoção à Divina Misericórdia constitui um autêntico movimento espiritual dentro da Igreja Católica promovido pela religiosa polonesa Faustina Kowalska (1905-1938), a quem o Santo Padre canonizou em 30 de abril de 2000.

Foi o momento em que o Papa anunciou por surpresa: Em todo o mundo, o segundo domingo de Páscoa receberá o nome de domingo da Divina Misericórdia. Um convite perene para o mundo cristão a enfrentar, com confiança na benevolência divina, as dificuldades e as provas que esperam o gênero humano nos anos vindouros».

O Santo Padre celebrou tanto a canonização e a beatificação (18 de abril de 1993) da religiosa no segundo domingo de Páscoa.

Essência da devoção à Misericórdia Divina

Santa Faustina Kowalska morreu aos 33 anos na Cracóvia em 5 de outubro de 1938. Pertencia à Congregação das irmãs de Nossa Senhora da Misericórdia, em cujo seio levou uma vida de simplicidade, por sua vez que se desenvolvia uma experiência mística de consagração à Divina Misericórdia, um itinerário tecido de visões, revelações, estigmas escondidos, tudo isso recolhido em um diário que começou a escrever em 1934 por sugestão de seu diretor espiritual.

O centro da vida da religiosa foi o anúncio da misericórdia de Deus com cada ser humano. Seu legado espiritual à Igreja é a devoção à Divina Missericórdia, inspirada por uma visão na qual Jesus mesmo lhe pedia que se pintasse uma imagem sua com a invocação Jesus, eu confio em vós», que ela encarregou a um pintor em 1935.

Da confiança em Jesus devem partir todas as formas de devoção à Misericórdia, segundo as revelações à religiosa, sejam estas a veneração da imagem da Misericórdia Divina, ou a reza do rosário da Misericórdia Divina, a hora da grande Misericórdia – as três da tarde, momento da morte de Jesus na cruz – ou a recepção dos Sacramentos na Festa da Misericórdia.

A devoção que foi revelada a Santa Faustina urge ao indivíduo atuar com espírito misericordioso para com o próximo diariamente, com orações, palavras e obras

No diário de Irmã Faustina que ela titulou A Misericórdia Divina em minha alma» se lê pelo menos em catorze ocasiões que Nosso Senhor pedia a instituição de uma Festa da Misericórdia»: Esta Festa surge de Minha piedade mais entranhável recolhe o texto. Desejo que se celebre com grande solenidade o primeiro domingo depois da Páscoa de Ressurreição… Desejo que a Festa da Misericórdia seja refúgio e abrigo para todas as almas e especialmente para os pobres pecadores».

Jesus pediu que Irmã Faustina se preparasse para a celebração da Festa da Misericórdia com uma novena que devia começar na sexta-feira Santa: Desejo que durante estes nove dias encomende almas a fonte da Minha misericórdia, a fim de que por ela adquiram fortaleza e consolo nas penalidades, e aquela graça que de necessitam para sair adiante, especialmente na hora da morte (orações e mais informações em (www.ewtn.com ).

O Papa, propagador da Misericórdia Divina

Foi o próprio cardeal Karol Wojtyla, então arcebispo da Cracóvia, quem iniciou os trâmites para abrir o processo de beatificação de Irmã Faustina.

Por ocasião da Solenidade de Cristo Rei, em 1981, João Paulo II declarou no Santuário do Amor Misericordioso: Faz um ano publiquei “Rico em misericórdia” [cf. Dives in missericordia», 30 de novembro de 1980. ndr.]. Com este motivo, chego hoje ao Santuário do Amor Misericordioso. Com minha presença desejo reafirmar, de algum modo, a mensagem de tal encíclica. Desejo lê-lo e transmiti-lo outra vez».

E acrescentou: Desde o princípio de meu ministério na Sede Romana, fiz desta mensagem minha tarefa primordial. A Providência me encarregou ante a presente situação do homem, da Igreja e do mundo. Poderia também se dizer que precisamente esta situação me levou a fazer-me cargo desta mensagem, como minha tarefa ante Deus…» [Cf. Devoção à Misericórdia Divina», Orações seletas do Diário de Irmã Faustina Kowalska, compiladas pelo padre S. Michalenko – vice postulador da causa de canonização – e Irmã S. Michalenko. Ed. Congregações de Marianos da Imaculada Conceição (Sotckbridge, Massachussets, 1985)].

A mensagem da Misericórdia esteve presente em numerosos momentos do Pontificado de João Paulo II. Por exemplo, faz só dois anos o Papa recomendou a invocação Jesus, eu confio em vós» ao encontrar-se na Sala Paulo VI do Vaticano com os estudantes do Seminário Romano Maior, na qual se forma boa parte dos seminaristas da diocese.

É um simples mas profundo ato de confiança e de abandono ao amor de Deus assegurou o Papa. Constitui um ponto de força fundamental para o homem, pois é capaz de transformar a vida.

Nas inevitáveis provas e dificuldades da existência, como nos momentos de alegria e entusiasmo, confiar-se ao Senhor infunde paz no ânimo, induz a reconhecer o primado da iniciativa divina e abre o espírito à humildade e à verdade», acrescentou.

No coração de Cristo encontra paz quem está angustiado pelas penas da existência seguiu declarando então o Papa; encontra alívio quem se vê afligido pelo sofrimento e a enfermidade, sente alegria quem se vê oprimido pela incerteza e a angústia, porque o coração de Cristo é abismo de consolo e de amor para quem recorre a Ele com confiança.

Pouco depois desta data, em 17 de agosto de 2003, João Paulo II encomendou o mundo à Divina Misericórdia ao dedicar o novo santuário de Lagiewniki bairro de Cracóvia junto ao convento onde viveu e morreu Santa Faustina Kowalska.


Comentários

[fbcomments]

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *