Shalom

A ressurreição de Cristo é um evento histórico

Aquelas que rezam conseguem ver, nos acontecimentos da vida, os sinais de Deus

No último dia do Retiro de Semana Santa da Comunidade Shalom, em Sobral, o Padre Paulo Henrique, pregou sobre o mistério da Ressurreição de Cristo, um dia de grande graça e alegria para os católicos. “O dia da ressurreição é o dia mais importante do ano. A ressurreição nos tirou de uma realidade natural. É um dia de louvor. Ressuscitar dos mortos é Obra da Trindade, Obra de Deus”, disse.

Na noite de sábado (31), toda Obra Shalom esteve na Vigília Pascal na Catedral da cidade. O momento foi presidido pelo Bispo Dom Vasconcelos. “Se Cristo não tivesse ressuscitado a nossa fé seria vã. Ele é luz que conduz nossos passos. Cristo vive, reina, impera”, disse o Bispo durante a homilia.

De acordo com o evangelho, a primeira pessoa que viu Jesus ressuscitado foi Madalena. Meditando esse momento da bíblia, Padre Paulo Henrique enfatizou: “Maria Madalena vai para ver o seu senhor que estava morto. Ela vai de manhã cedo porque no sábado era um dia de repouso, por isso foi logo bem cedo no domingo. Madalena é símbolo da esposa – Eu procurei o meu amado – . Maria Madalena é símbolo daquela alma que vigia a Deus. Madalena tinha uma historia muito marcada pelo mundo, mas foi a primeira a contemplar a ressurreição”.

A tarde de retiro no domingo começou com um momento de oração e louvor pelo Cristo Ressuscitado. O responsável local da missão de Sobral, Rodielson Bispo, conduziu o momento. “Neste dia somos chamados a louvar por tudo que o Senhor fez e por junto com Ele, ressuscitar nossa vida”.

Depois do domingo de páscoa a igreja ainda vive as oitavas da páscoa. Segundo o Padre, um tempo de grande graça. “Nós estamos no Kairós, no tempo da graça. Nós estamos num tempo que olhamos para o céu”, disse.

“Com Cristo nós somos novas criaturas. Ao ressuscitar Jesus nos eleva e nos tira do poder da morte. Dá-nos uma nova alegria. A ressurreição nos dá uma vida nova e nos faz olhar o céu, olhar para o lugar onde Jesus conquistou para nossa salvação. Hoje é o dia que Ele nos cria novamente, nos salva, eleva nossa dignidade. Jesus nos abriu as portas para o céu por meio da sua paixão morte e ressurreição”, completou.

Experiência de Tomé

Ao ressuscitar Jesus adentra no local onde os discípulos estavam escondidos, porém Tomé não estava junto. Tendo esse momento como base, o Padre destacou. “Tomé fazia parte do grupo dos doze, mas não estava quando Jesus apareceu para os discípulos. Ele diz se não tocar não vai acreditar. Tomé é símbolo daqueles que viriam depois, daqueles que não veriam, mas iriam acredita”, disse.

A experiência de Tomé mostra ao católico que a fé é o que move a igreja, é através dela que tudo é realizado. “Nós não seguimos alguém que não experimentamos. Um dia nós fomos alcançados. Um dia nós experimentamos dessa graça. Um dia fomos Tomé também. A fé nos salva de nós mesmos. É um caminho a ser seguido”.

Para acreditar na ressurreição, foi preciso que Tomé visse Jesus e tocasse nas suas feridas. Sobre isso Jesus deixou esse ensinamento: felizes os que não viram e creram. Refletindo essa passagem, o Padre destaca: “precisamos acreditar nos mistérios da salvação”.

Reflexão sobre FÉ: “A fé é simples. O simples tem uma experiência de fé. Aquelas que rezam conseguem ver, nos acontecimentos da vida, os sinais de Deus”.


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *