Mundo

No ecumenismo, superar preconceitos para dar espaço “à cultura do encontro”, afirma o Papa

MathewsIIO Papa Francisco recebeu esta manhã, no Vaticano, a autoridade máxima da Igreja Ortodoxa Sírio-Malankar, o Catholicos Moran Baselios Marthoma Paulose II.

Em seu discurso, o Papa recordou o percurso que as duas Igrejas empreenderam em especial nos últimos trinta anos – percurso que produziu frutos preciosos sobre temas como o uso comum de locais de culto, a mútua concessão de recursos espirituais e até mesmo litúrgicos.

“No caminho ecumênico, é importante olhar para os passos realizados, superando preconceitos e isolamento, que fazem parte daquela ‘cultura de colisão’, que é fonte de divisão, e deixando espaço para a ‘cultura do encontro’, que nos educa à compreensão recíproca e a atuar pela unidade.”

Todavia, advertiu o Pontífice, é impossível fazer isso sozinhos; nossas fraquezas e pobrezas tornam o caminho mais lento. “Por isso, é importante intensificar a oração, porque somente o Espírito Santo com a sua graça, com a sua luz, com o seu calor pode degelar nossa insensibilidade e guiar os nossos passos rumo a uma fraternidade sempre maior.”

A Igreja Ortodoxa Sírio-Malankar nasceu da pregação do Apóstolo Tomé na Ásia. Radicada na Índia, conta cerca 2 milhões e 500 mil membros espalhados em 30 dioceses.

Fonte: Rádio Vaticano


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *