Shalom

Emmir Nogueira abre pregações com clamor à Misericórdia

comshalom

DSC_0131Neste domingo, 7, o Renascer de Fortaleza teve início com toda animação e clamores a Deus. Às 8h, iniciou-se um momento mariano, com o Ofício de Nossa Senhora, seguido de adoração ao Santíssimo Sacramento. Antes da primeira pregação do dia, o público assistiu a um esquete, uma pequena peça teatral: “O pintor e a misericórdia”. O rosto do homem que é visto de forma deformada. Mas Deus com suas pinceladas de Misericórdia, pinta novamente esse rosto.

.: O Renascer e o Reviver são realizados em mais de 80 cidades do Brasil. Clique aqui e saiba onde acontece

.: Acompanhe a transmissão ao vivo do Renascer, clicando aqui

A primeira pregação seguindo o tema geral “Vinde a mim vós todos que estais aflitos e eu vos aliviarei.” (Mt 11,28), foi ministrada por Emmir Nogueira, cofundadora da Comunidade Católica Shalom.

Emocionada com seus 40 anos de experiência com a Misericórdia, que aconteceu em março de 1976, Emmir Nogueira com uma profunda gratidão a Deus, começa a pregação agradecendo ao público que veio ao evento “Muito obrigada a você que veio. A graça da Misericórdia não passa, e é para todos.”

Um forte clamor moveu a pregação do início ao fim. Com a música “Ó pai, abraça-me bem forte…”, Emmir foi introduzindo o público a reflexão sobre várias palavras do Evangelho. Refletiu sobre o apedrejamento da mulher adúltera. Mostrando de forma clara que a postura de Jesus: Aquele que se abaixa, Aquele que é Vivo e Ressuscitado, Aquele que não condena, Aquele que perdoa e dá uma nova vida.

Emmir frisa “O homem sofre porque quer, porque corre de Deus. Deus não é lógica, é Amor. Deus não quer o sofrimento, Deus não te criou para sofrer, Deus é amor, é Misericórdia.”. A postura do pecado original foi “Eu vou me virar sozinho”, mas o homem permanece pensando e agindo assim.

Meditando com a assembléia sobre o Bom Samaritano, Emmir alertou a necessidade de olharmos para o outro. “Se abaixe e ame esse chato.” disse Emmir, ao lembrar o chato dos vizinhos, o chato dos bêbados, o chato que muitas vezes nos incomodam, mas que somos chamados por Deus a amá-los, renunciando a toda indiferença e centralização em nós mesmos.

Envolvendo os ouvintes, Emmir finalizou inserindo todos na consciência de que “Misericórdia, já não sei viver sem ti.”

Por Liana Mesquita

 


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *