Institucional

Encontrei minha “tribo”

comshalom
Ter um grupo de oração é bom demais! (Grupo Rahamin, Shalom São Paulo)

Uma noite solitária e fria fez deserto em mim. Já se sentiu desse jeito? Tão perdido em meio a um universo de gente? Onde estariam aqueles que falam o idioma da sua alma? Tinha a impressão de que estava completamente sozinha na maior cidade do país. Tinha a impressão de que já era tempo de fazer as malas e voltar para meu cantinho aquecido no interior.

Não sou empresária, nem hippie. Nem de esquerda, nem de direita, porque eu acho que não existem mais essas substâncias doutrinárias bem definidas por aqui. Entrei em uma academia e tentei ser fitness, mas eu queria algo a mais e muitos não me entenderam. Tornei-me acadêmica, mas penso que a vida também precisa ser mais do que os gráficos de produtividade da plataforma Lattes. Aí eu virei mochileira, para conhecer outras gentes, e quase deu certo, se eu verdadeiramente me sentisse bem em todos os ambientes. A quem eu quero enganar?

Até que, por Deus, certo dia,sem avisos, cheguei a um grupo de oração que ainda estava nascendo, mas logo percebi que ali havia gente decidida a buscar crescimento espiritual. Eu também. Estavam entusiasmados com as formações e todos os livros que teríamos de ler. Eu também. Queriam, de verdade, encontrar meios e caminhos para se tornarem pessoas mais humildes e mais humanas. Eu estava em casa.

Sabe quando você pode ser você mesmo, sem máscara e sem esforço de querer agradar? Sabe quando tem a chance de reconhecer o seu nada e assumir suas fragilidades sem esperar ser julgado? Sabe quando você não precisa ser perfeita, desde que continue autêntica? Sabe quando pode compartilhar suas descobertas ou inseguranças? Sabe quando a identificação é de verdade e seu espírito agradece por tanto amor que não cabe dentro? Eu sei.

Encontrei meu lugar com aquelas pessoas de sorriso no rosto e oração nos lábios. Nos abraços fraternos e na recepção calorosa dos meus amigos. Amo as nossas partilhas. Amo a maneira como cada qual cuida de todos. É exemplar. Inspirador até.

Pela primeira vez, não tenho outro lugar para ir me resgatar. Pela primeira vez, eu quis ficar. Porque eles me trouxeram de volta, para mim mesma.
* Marília Saveri, jornalista, vocacionada da Comunidade Católica Shalom.

** O grupo de oração ao qual a autora se refere é o Rahamim, no Shalom em São Paulo.


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *