Formação

Escola de Líderes: o que significa ‘primeirear, eucaristizar e esperançar’?

comshalom

DSCF6121Na Escola de Líderes 2015, realizada em Fortaleza de 23 de janeiro a 1º de fevereiro, neologismos tem ajudado os participantes a compreender o protagonismo na ação evangelizadora, ao qual todo cristão é chamado. As pregações e momentos de oração tem favorecido, além do entendimento, a experiência com a ação salvífica de Deus que ‘primeireia’ em nossa vida, nos ‘eucaristizando’ e assim nos permite ‘esperançar’. Confira:

No segundo dia de programação, padre Livandro Monteiro, membro da Comunidade de Vida Shalom, ressaltou aos participantes a “Alegria da Misericórdia Divina”. Essa experiência  permite descobrir o amor de Deus infinito, que ultrapassa barreiras, como o sacerdote destacou: “Nós não somos as nossas fraquezas”.DSCF6295

Durante a tarde, Gabriela Dias, responsável pela Assistência Apostólica da Comunidade Shalom, abordou durante oficina o anúncio do Evangelho no mundo atual, além de compartilhar sua experiência evangelizadora.

Os participantes não se limitaram e demonstraram profundo encanto com a beleza da evangelização. Em suas partilhas, era perceptível um despertar autêntico de corações que anseiam por todas as surpresas que Deus lhes reserva durante o retiro.

O terceiro dia teve início com novidades. Durante pregação, com o objetivo de inserir os participantes no mistério da Eucaristia como fonte de Misericórdia, padre Livandro Monteiro aprofundou o neologismo “Eucaristizar”.

“A partir do momento em que comungo o corpo e sangue do Senhor, eu sou motivado pela força do mistério e pela fé a me tornar Eucaristia, ser um com Cristo, me transformo em Cristo: Eucaristizar”, afirmou.

Isto acontece à medida que “permito Deus ser o centro”, destacou o sacerdote, “pois onde Deus está presente o inferno não encosta”.

No decorrer do dia, Leandro Oliveira, membro da Comunidade Católica Shalom, aprofundou a dimensão da evangelização “pessoa a pessoa”. Apresentou a Escola de Evangelização São Felipe Néri e em oficina aprofundou a “abordagem individual” como uma das metodologias utilizadas na Escola.

A novidade trazida pelo neologismo “Eucaristizar” e a descoberta deste como um convite particular têm permeado de forma marcante a experiência dos participantes na Escola de Líderes 2015. Juntamente, a proposta de uma evangelização que primeireia os têm despertado para uma ação mais comprometida e eficaz na Igreja.

DSCF6567No quarto dia, a Escola de Líderes recebeu Maria Emmir Nogueira, cofundadora da Comunidade Católica Shalom, que abordou o tema “Misericórdia e Vida de Oração”. Emmir recordou a figura de Maria de Magdala como alvo da misericórdia e amor divino, como alguém que soube tão bem usufruir dessas graças.

Maria de Magdala descobriu que “cada oração é uma celebração do Amor Esponsal, é um diálogo entre dois apaixonados”. Emmir ressaltou ainda que oração não é uma coisa que fazemos sozinhos. “Quando oramos, Deus também ora. Deus está sempre presente. Ausente estamos nós”, explicou.

Durante a tarde, Luciana Peres, que acompanha o planejamento e execução dos grandes eventos da Comunidade Shalom, apresentou o apelo feito pelo Papa Francisco de uma “Igreja em saída”. A partir de sua experiência na organização de eventos, dos quais se destaca o festival de artes integradas Halleluya, a missionária promoveu uma oficina voltada para a “evangelização em massa”.

Na oficina, os participantes tiveram a oportunidade de aprender noções básicas de como preparar um evento, reconhecendo assim que toda ação evangelizadora só é frutuosa quando também é fruto. Fruto de um encontro verdadeiro com a pessoa de Jesus Cristo, que se realiza e se promove quando o cristão se decide pela vida de oração.

No quinto dia da Escola de Líderes, colaborou Meyr Andrade, membro da Comunidade Católica Shalom e uma das pessoas responsáveis pelo retiro. Com a autoridade da própria vida, Meyr abordou o tema “Misericórdia e o santuário dos nossos irmãos”. A partir de tal metáfora, ressaltou o valor inestimável do outro, principalmente quando pecador. “Nossos irmãos não acabam ali nos seus pecados, não são o que o pecado está estampando”, disse. E, ao citar Moysés Azevedo, afirmou que “o pecado não tem a palavra final”, pois as pessoas precisam do constrangimento da misericórdia e não de rótulos.

DSCF6533No decorrer do dia, o seminarista Franco Michel, falou sobre a dimensão “querigmática” necessária na Evangelização. Querigma vem da palavra grega “kerigma” e designa o primeiro anúncio do Evangelho. Franco também apresentou a experiência do itinerário formativo Caminho da Paz, cujo objetivo é conduzir todos aqueles alcançados pela ação evangelizadora da Comunidade à santidade, maturidade da fé e testemunho radical da vivência do Evangelho.

Os participantes vislumbram que definitivamente é possível evangelizar de modo ousado, com novos métodos, novas propostas. É notório também o entusiasmo deles em descobrir a via que lhes é reservada por Deus em sua instituição.

No sexto dia, a Escola de Líderes Shalom contou mais uma vez com a presença de Emmir Nogueira. Dessa vez, ela
falou sobre a relação entre Misericórdia e Esperança.

Segundo Emmir, “é preciso, sobretudo, esperançar”, pois a Misericórdia precede a Esperança. Mesmo ao caminhar na escuridão, não devemos “desesperançar”. Jesus já trilhou este caminho pela humanidade, segundo a formadora. “A misericórdia de Deus sempre nos primeireia”, disse.

À tarde, Wilde Fábio, missionário responsável pela Secretaria de Artes Shalom, falou sobre a “enculturação” da fé no mundo atual. Ao esboçar desafios e exigências, destacou a arte como via por excelência no diálogo com o homem. Ele explicou que o artista vive uma relação peculiar com a beleza, e que o homem é atraído por esta.

Para favorecer essa experiência aos participantes, durante a noite foi promovido show com a banda Missionário Shalom que, a partir do mandato “Ide e evangelizai”, tem por missão ser referencial do Carisma Shalom em sua vida e atividade missionária nas artes.

Mariane Freire

Edição: Emanuele Sales


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *