Notícias

Espetáculo Canto das Írias encanta com teatro, música e dança

Nós somos um corpo. E quando uma pessoa oferta está levando consigo todo o corpo, ou seja, quando cada um faz o seu papel e oferta sua vida dentro do Shalom, todo corpo movimenta a Evangelização. Como diz nosso fundador, Moysés Azevedo, é como um motor de engrena

comshalom

A Vitória da vida sobre a morte e do amor sobre o pecado. O espetáculo ‘O Canto das Írias’, apresentado nesta sexta-feira (01) na Festa da Penha, emocionou os presentes com uma encenação bem produzida, atores expressivos e uma história que deixou a mensagem da misericórdia e do infinito amor de Deus para conosco.

A história, contada por meio de muitas expressões faciais e corporais, embaladas pela trilha sonora marcante e apropriando-se do teatro, da música e da dança, apresenta a transformação da vida de um homem distanciado de Deus e da verdade, entregue aos pecados, ao egoísmo e à dor, esquecido do sentido de sua vida. O texto faz uma relação com o mundo atual onde tudo é permitido, mas no qual a existência humana está envolva em crises existenciais.

O mal predomina até que Jesus interpela este homem, resgatando a força, o sentido e a beleza da vida, do amor e da misericórdia, mostrando-lhe que a verdade e a justiça libertam e lhe devolvem sua identidade cristã. Jesus o carrega pelos braços, derrubando todas as “feras” pelas quais o homem se deixou dominar, até a cruz, onde ali ele poderia realmente reencontrar o sentido de sua vida.

O público participou intercalando silêncios profundos com manifestações de aclamação em momentos especiais demonstrando interação com aquilo que estava sendo apresentado.

Gustavo Caversan, que assistiu à apresentação, se disse muito tocado pela mensagem do enredo.

“Eu não tenho palavras para descrever o meu sentimento nesse momento. Os atores foram muito profissionais, a qualidade da peça foi inquestionável, e todos ao meu redor ficaram muito emocionados com a história”, afirmou.

Para Nara Jéssica, Responsável Local da Missão Shalom em Vitória, a união de todo o o grupo foi fundamental para que a mensagem da misericórdia de Deus fosse passada adiante, por meio do espetáculo. “Nós somos um corpo. E quando uma pessoa oferta está levando consigo todo o corpo, ou seja, quando cada um faz o seu papel e oferta sua vida dentro do Shalom, todo corpo movimenta a Evangelização. Como diz nosso fundador, Moysés Azevedo, é como um motor de engrena”, explicou.

O espetáculo foi elogiado por Dom Luiz Mancilha Vilela, Arcebispo de Vitória que fez a abertura e assistiu à apresentação terminando dizendo que desejava que pudessem apresentar o mesmo espetáculo para muitos. Para quem não assistiu tem uma nova chance. No próximo domingo o “Canto das Irias” será re-apresentado após a romaria das mulheres na Prainha em Vila Velha.

 


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *