Formação

7 pontos sobre a Espiritualidade Shalom

A espiritualidade não é fruto de um planejamento humano, mas é um projeto divino que hoje se manifesta na nossa vida

A espiritualidade Shalom é um presente de Deus para a Igreja e para o mundo de hoje. Ela se concretiza na vida de cada membro da Comunidade e está presente no coração de todos aqueles que são chamados por Deus a esta magnífica vocação. A espiritualidade não é fruto de um planejamento humano, mas é um projeto divino que hoje se manifesta na nossa vida, é uma graça que cada irmão recebe a fim de construir no mundo, como Comunidade, a “civilização do amor”.

Podemos resumir a espiritualidade Shalom em sete pontos, a saber:

1. Compromisso com o espírito da Renovação Carismática Católica (R.C.C.) e uso dos carismas do Espírito Santo para a edificação da Igreja

“Fundamentados na grande experiência carismática do Novo Pentecostes na Igreja, a Comunidade, através da experiência da efusão do Espírito Santo e do desabrochar e uso dos seus carismas (….) vive sua consagração, serve à Igreja e colabora com a implantação da paz no mundo” (ECCSh, 4).

Somos uma Comunidade carismática, estamos comprometidos com a espiritualidade da R.C.C., pois nascemos a partir desta graça e sem ela não podemos existir. Isso não implica um compromisso com a estrutura hierárquica da R.C.C., e, sim, com a experiência da efusão do Espírito Santo e com a utilização dos seus carismas na nossa vida pessoal, comunitária e apostólica.

2. Amor esponsal e incondicional a Jesus Cristo, segundo o modelo de vida de São Francisco de Assis e o caminho de oração de Santa Teresa D’Ávila

“O amor esponsal a Jesus Cristo, obra da vontade do Pai que o Espírito Santo realiza e inflama em nossos corações, é a base de nossa espiritualidade e fonte de nossa vida” (RVSh, 158).

“Neste caminho de amor esponsal e santidade, o Senhor nos dá um modelo: Francisco de Assis. Como o Senhor deu a Francisco um coração amante e despojado, assim também Ele no-lo quer dar. Por outro lado, o Senhor nos dá um caminho a seguir: o de Santa Teresa D’Ávila. O caminho de oração, de intimidade com o seu Senhor, de união íntima com o Amado, é caminho também para as nossas almas” (RVSh, 216).

3. Amor filial por Nossa Senhora como Mãe e Rainha da Paz

“Para mergulharmos em todo o mistério de Cristo, quis o Senhor nos entregar sua Mãe (cf. Jo 19,27). Acolhendo-a em nossa vida, na verdade, somos acolhidos no seu seio onde, pelo poder do Espírito, ganhamos uma profunda intimidade com o Verbo Encarnado de Deus” (ECCSh, 82).
Nossa Senhora é sempre para nós aquela que nos lança em Deus e na sua vontade. Por ela nutrimos um amor e relacionamento filiais e a honramos todos os dias com a recitação do terço. Como sinal de nossa devoção, temos sempre em nossas capelas um ícone ou imagem da Virgem Maria.

4. Forte chamado à oração profunda e à união da vida contemplativa com a vida ativa

“O Senhor nos chama a desfrutar dessa intimidade com Ele com profundidade e intensidade. Devemos estar conscientes de que é a partir desta intimidade profunda, pessoal e comunitária com o Senhor, onde Ele nos encherá do seu amor, que poderemos transbordar este amor no trabalho de sua vinha, espiritualizando, santificando, cristificando cada momento e cada serviço” (RVSh, 153).

O chamado à oração profunda concretiza-se na vida de oração pessoal e comunitária, nos momentos de adoração ao Santíssimo Sacramento, nos retiros pessoais e comunitários, na vida sacramental, no estudo da Palavra, no terço e nos momentos de ensino. O louvor é a base de nossa intimidade com Deus.

Abraçando e vivendo em profundidade esses momentos de oração, poderemos assim transbordar em nossa vida a presença de Deus. Mantendo nossos corações e nossas mentes unidos a Ele, seremos sempre contemplativos, inclusive no apostolado e na vivência fraterna.

5. Exercício do amor fraterno segundo o modelo de unidade e caridade da Trindade

“Devemos ser porto seguro de compreensão, amor e orientação para todos aqueles que nos rodeiam (…). Devemos desenvolver a virtude da escuta dos irmãos e a maneira sábia de os conduzir a Jesus Cristo, Nosso Senhor. A vivência do perdão é sinal vivo da presença do Senhor no meio de nós e é exercício que devemos desenvolver constantemente” (RVSh, 111).

“É anseio do coração do Amado que nos dediquemos a dar provas de amor uns para com os outros. O amor ao irmão é uma maneira concreta de mostrarmos o quanto amamos o nosso Amado, amando aquele a quem tanto Ele ama e por quem Ele deu a sua própria vida” (RVSh, 228).

6. Amor sincero pela Igreja e desejo de servi-la através da obra e da vida missionária

“Como portadora de um carisma particular na Igreja, a Comunidade cultiva sua profunda comunhão com ela, expressa por meio de um especial amor, submissão e serviço ao Santo Padre e aos senhores Bispos, colocando-se, de acordo com o carisma que lhe foi dado, a serviço da edificação da sua Igreja” (ECCSh, 22).

O amor pela Igreja é uma forte característica de nossa vocação. Nela nascemos e nela existimos. Por isso somos missionários, estamos à disposição da Igreja para servi-la onde ela precisar de nós.

7. Opção radical pelo Evangelho mediante uma consagração de vida

Chamados que fomos a uma consagração de vida, temos a consciência de que o Senhor nos convida a algo mais, a um compromisso mais profundo do que aquele assumido em nosso Batismo e confirmado no sacramento da Crisma: “O dom Shalom é um chamado de Deus para uma nova forma de vida pessoal e comunitária baseada na vivência radical do Evangelho” (RVSh, 27).

 

Formação: Julho 2009


Comentários

[fbcomments]

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *