Formação

Estudo Bíblico: Que eu não perca nenhum daqueles que ele me deu

Deus quer nos dar essa experiência com a Ressurreição Dele neste tempo, e principalmente com esta palavra. Ele que é o pão da vida, Ele que está vivo, que quer renovar a nossa experiência com Ele!

comshalom

Bom dia! Eu sou a Dayane, sou missionária da Comunidade de Vida da Comunidade Católica Shalom. Hoje sirvo no Governo Geral da Comunidade, na Diaconia Geral.

Eu quero nesta quarta-feira aqui na livesh partilhar contigo também da experiência com a palavra de Deus, com a Lectio Divina. Hoje vamos meditar o Evangelho de São João 6, 35-40, com a experiência de renovarmos a nossa fé, a nossa experiência com o Ressuscitado que passou pela cruz que vem com a palavra, com a Lectio Divina. Eu me lembro de que no início da minha caminhada, como me ajudou o estudo bíblico, a Lectio Divina, a aprofundar a minha experiência com o Ressuscitado que passou pela cruz!

Vamos iniciar? Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Amém. Vinde Espírito Santo, enchei os corações dos vossos fiéis e acendei neles o fogo do Vosso Amor. Enviai, Senhor, o Vosso Espírito e tudo será criado e renovareis a face da terra. Oremos: Ó Deus que instruíste os corações dos vossos fiéis, com a luz do Espírito Santo, fazei com que apreciemos retamente todas as coisas, segundo o mesmo Espírito e gozemos sempre da sua consolação. Por Cristo Senhor Nosso. Amém.

Senhor, neste dia nós suplicamos pelo Teu Espírito santo para nos fazer compreender, mergulhar na Tua vontade, na Tua palavra. Dai-nos, Senhor, a experiência com a Tua palavra, que é vida, pois é Tu mesmo que nos diz. Vem, Espírito Santo, sobre os nossos corações, sobre as nossas faculdades, e dai-nos a graça de mergulhar em Jesus, na vontade Dele para nós.

Você pode abrir a sua Bíblia em João 6, 35-40:

+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São João 6,35-40 – Naquele tempo, disse Jesus à multidão: ‘Eu sou o pão da vida. Quem vem a mim não terá mais fome e quem crê em mim nunca mais terá sede. Eu, porém, vos disse que vós me vistes, mas não acreditais. Todos os que o Pai me confia virão a mim, e quando vierem, não os afastarei. Pois eu desci do céu não para fazer a minha vontade, mas a vontade daquele que me enviou. E esta é a vontade daquele que me enviou: que eu não perca nenhum daqueles que ele me deu, mas os ressuscite no último dia. Pois esta é a vontade do meu Pai: que toda pessoa que vê o Filho e nele crê tenha a vida eterna. E eu o ressuscitarei no último dia.’ Palavra da Salvação.

Este capítulo 6 de São João tem como característica a Eucaristia. Se você pega o capítulo no início, Jesus inicia na multiplicação dos pães, e agora tem o discurso na sinagoga de Cafarnaum, e é nesse discurso que Ele diz: “Eu sou o pão da vida”.

Assim como este capítulo, a missa também tem essa característica, da palavra e da Eucaristia. Tanto pela palavra como na Eucaristia nos necessitamos ter fé para acreditar que ali na palavra é o próprio Jesus nos falando, e a Eucaristia é o próprio corpo de Cristo, o pão da vida, o próprio Jesus. É nesta fé que eu gostaria de me deter mais nesta meditação com vocês, onde Deus me chamou mais a atenção para partilhar com vocês, conectados aqui na live, esta fé para nos renovar na experiência com o Ressuscitado que passou pela cruz.

Isso não é a Dayane e nem a Comunidade Shalom falando. É o Catecismo da Igreja Católica, que diz que a fé é um fruto da experiência com Deus. Ou seja, conforme vou renovando a minha experiência com Deus mais eu terei fé. Conforme vou abrindo o meu coração para ter essa experiência renovada com Deus, mais esse dom da fé que vem do próprio Deus crescerá em mim.

Eu quero me deter mais nesta fé, mas é tão importante, ressalta nos olhos quando Jesus diz: “Eu sou o pão da vida”, mas você vai ver que é a mesma coisa! Assim como todos nós necessitamos nos alimentar para nos manter vivos, saudáveis, também a fé é o alimento da alma. A nossa alma, para ela se manter viva, precisa se alimentar da fé. É a fé que é o alimento da alma, e que deixa nossa alma viva, saudável.

“Mas Dayane, você diz para termos fé, diante de todo o contexto que estamos vivendo?”, e não só no contexto de quarentena, talvez o seu sofrimento passe por esta quarentena, ou talvez o seu sofrimento já ultrapasse essa quarentena. Dores com a sua família, com parentes doentes, ou com o desejo de muitas mães que estão aqui conectadas de ver seus filhos, sua família, toda essa experiência também com Deus. “E você me diz ainda para ter fé?”. Eu vou te explicar!

Um instrumento que Deus se utiliza

Neste tempo as lives, não só no comshalom, mas de outros movimentos, paróquias, comunidades, têm pregações, Celebrações Litúrgicas, Missas, Liturgia das Horas, shows. Esta é uma maneira, é um instrumento que Deus se utiliza nesse tempo para renovar esta fé em nós. É estarmos atentos a Deus que vem através desse método que Ele deu hoje, através dessas lives, da televisão, para suscitar, ressuscitar em nós a experiência com Ele e assim aumentar, renovar a nossa fé.

Através desses instrumentos que Deus dá, Ele não vem anular o nosso sofrimento. Não é através de uma pregação, de uma missa, ou da própria Adoração com Jesus ali presente, Ele não vem anular o nosso sofrimento, mas Deus se faz presente em nosso sofrimento. Deus não nos tira a cruz, mas Ele se unirá a nós na cruz. E não é vontade Dele que tudo isso aconteça, que esses sofrimentos aconteçam, mas como Santo Agostinho diz, Ele é poderoso suficiente para todo mal que vem da liberdade do homem, da liberdade da natureza. Deus é poderoso de tirar um bem muito maior de todo esse mal que a liberdade do homem e da natureza causa em nós e na humanidade.

Este tempo em que estamos vivendo, essas aflições, e partilho, escuto de muitas pessoas que estão passando necessidades nesse tempo, que não é sofrimento, não é um castigo de Jesus, de Deus, “porque a humanidade estava perdida então Deus vem e fez isso”, não! Deus não envia nenhum mal, pelo contrário! É através desse mal que Ele retira um bem maior! Isso tudo é fruto da liberdade do homem e da liberdade da natureza. Deus não pode agir na nossa liberdade, mas Ele faz bom proveito dela, para nos tirar coisas boas!

Neste tempo da pandemia eu tenho vivido um sofrimento muito particular, sofrimento que nunca imaginei que fosse viver nem dentro e nem fora da Comunidade, um sofrimento que nunca tinha “tocado”, mas que Deus me chama a neste tempo tocar. Também sei que muitas pessoas passam por um sofrimento semelhante ao que passo. Na verdade eu passo sofrimentos encarnados da humanidade.

Muitas crises de fé

Mesmo eu consagrada a Deus, também passei por muitas crises de fé. Nesses 40 dias em que estamos vivendo esse tempo, eu passei por muitas crises de fé, desde que iniciamos esse tempo, crises que não vivi durante esses anos que estou dentro da Comunidade, mas Deus me permitiu viver essa crise de fé. Nessas crises de fé, Deus soube aproveitá-las, e através de muitos momentos Ele renovou a minha fé Nele, renovou a minha experiência com o Ressuscitado que passou pela cruz.

Por experiências com lives de pessoas que eu gosto, como dois irmãos da Comunidade cantando, tudo muito simples, um violão e os dois cantando, mas aquilo ali me renovou e me deu um novo “gás” para continuar caminhando através da Adoração, da Missa. Também através de partilhas, que nesse tempo vamos tendo mais tempo para partilhar com pessoas que não partilhávamos há muito tempo.

Eu tive a graça de partilhar, de ficar quase duas horas conversando com dois amigos que não falava há muito tempo. Aquela partilha, as risadas, e a partilha também dos sofrimentos que cada um tem vivido, me ajudou e ressuscitou também este dom da fé. Jesus me deu essa experiência.

Eu confesso que no Domingo, na Vigília Pascal, eu não conseguia dizer: “Ele Ressuscitou! Jesus está vivo! Aleluia”, eu não conseguia. Foi um esforço muito grande. E através da pregação do Moysés no Domingo da Ressurreição, ali, ele falando sobre a esperança, Deus veio em meu auxílio! Deus vem em nosso auxilio e nos ressuscita e nos dá essa experiência!

Eu creio que como eu você também tem tido muitas experiências assim, essas experiências que Jesus vem renovar em você para renovar a sua fé. E assim Ele nos lança a comunicar a Ressurreição, a comunicar que Ele é o pão da vida e que quem crê Nele nunca mais terá fome, nunca mais terá sede!

Jesus diz no versículo 39: “E esta é a vontade daquele que me enviou: que eu não perca nenhum daqueles que ele me deu, mas os ressuscite no último dia”. Deus também neste tempo, Ressuscitando, dando essa experiência com Ele, que está vivo e assim renovando a sua fé Nele, Ele também quer te dar a experiência de renovar o seu sim, o nosso sim à vontade de Deus, e assim não perder nenhum daqueles que Ele nos confiou, que o próprio Deus nos confiou. Ele quer renovar a nossa vontade, a nossa experiência da fé, da ressurreição Nele, para não perder nenhum daqueles que Ele nos confiou.

Experiência com a Ressurreição

Deus quer nos dar essa experiência com a Ressurreição Dele neste tempo, e principalmente com esta palavra. Ele que é o pão da vida, Ele que está vivo, que quer renovar a nossa experiência com Ele! E através dessa Lectio Divina que estamos partilhando, rezando juntos, e o meu ouvido é o primeiro a ouvir isso que vou dizer agora! Que Jesus Ressuscitou! Ele está vivo! Ele é o pão da vida! Ele não é o Deus dos mortos, mas Ele é o Deus dos vivos! Ele é o próprio pão da vida! Ele Ressuscitou e vem se dar em alimento a nós, alimenta  nossa alma, para a nossa alma continuar viva, viva Nele!

“Que eu não perca nenhum daqueles que ele me deu”, mas quem somos nós? Quem somos nós para Deus Todo poderoso nos confiar alguém? Quem somos nós? Mas Ele confia, e Ele se une a nós nos sofrimentos, nas cruzes, nas dores, nas alegrias, na esperança, para que não percamos nada do que Ele nos deu, nada do que Ele nos confiou. Mesmo na nossa pequenez, nas nossas misérias, acolher e fazer este anúncio, acolher a santa vontade de Deus para nós. Afinal, todos os dons, inclusive o dom da fé, é o próprio Deus que nos dá.

Então, o quê que vem de nós, senão os nossos pecados e as nossas misérias? E como partilhei agora a pouco, Deus quer se utilizar dos nossos pecados, da nossa miséria, para não perder nada e nenhum daqueles que Ele nos confiou.

É como Santa Catarina de Sena, a Santa que a Igreja celebra hoje. Ela era pequena, filha de um casal com muitos filhos, 25, e ela foi a última filha. Deus poderia se utilizar de qualquer um dos filhos daquele casal. Ela, que tinha um desejo muito grande de ser toda de Deus consagrou sua vida desde muito nova, mesmo contra a família, consagrou sua virgindade para Deus, em Jesus Cristo.

Mas ela sempre foi muito pequena, e ela tornou-se uma doutora da Igreja, como foi proclamado. Santa Catarina foi uma terceira da Ordem dos Pregadores (dominicanos). Ela não vivia enclausurada, não era mestra das noviças e nem uma pessoa importante dentro da congregação, não! Ela era mais uma, mais uma! Que Deus contava! Ela era muito pequena.

Quando ela contou sobre essa vontade de consagrar sua vida para sua família, sua família achou uma loucura. Ela negava casamentos, negava várias coisas. Por ser mulher, ela tinha um quarto só para ela, e sua mãe a colocou para dividir o quarto com o irmão para que ela não tivesse mais esses momentos de intimidade com Deus, como se isso bastasse, mas Deus a deu a graça naquele tempo! Deus durante o dia distraia sue irmão para ela entrar no quarto, rezar e ter intimidade com Deus, e dava um sono profundo ao irmão para que ela fizesse vigílias e vigílias de Adoração, de oração a Deus!

Através dessa experiência de mergulhar na vontade de Deus para a vida dela, ela chegou até o Papa, e chegou não como alguém que vem pedir a benção, também, mas alguém que se coloca ali pequena, e ela também se colocou, mas ela foi ousada, e muito ousada! Na época em que os Papas estavam no exílio, na França, ela disse: “Papa, volte para Roma! Lá é o seu lugar”, e o Papa ouviu. O Papa reconheceu que ela era uma mulher de Deus, uma mulher que fazia a vontade de Deus e que não perdia nada do que Deus tinha confiado a ela.

Santa Catarina conseguiu mudar a história

Deus confiou a Santa Catarina de Sena a Igreja, e ela conseguiu mudar a história, ela conseguiu ajudar a Igreja a se voltar para o caminho que Deus quer para a Igreja. Ela pegou a Igreja e a conduziu a retornar a essa experiência da fé, de acreditar realmente que Deus está vivo, que tudo isso que está acontecendo é obra vã do homem, e que nós precisamos voltar para o percurso que Deus dá à Igreja, e a Igreja é o próprio corpo de Cristo. Ela chegou para o Papa, reis e poderosos da sua época. Ela foi ousada, e essa ousadia vem dessa experiência com o pão da vida.

Essa ousadia de Santa Catarina de Sena, e ela morreu jovem, com 33 anos, essa experiência desta pequena, desta jovem, desta que talvez não era reconhecida por nada, foi através dessa experiência que ela se tornou uma mulher grande aos olhos de Deus! Ela se tornou uma jovem grande aos olhos de Deus, porque ela consumiu do pão da vida, e acreditando, tendo fé, ela foi capaz das maiores ousadias naquela época para não perder nenhum daqueles que Deus a confiou.

Convido agora a você fechar os olhos e pedir a Deus que Ele renove a fé viva Nele. Suplique a Deus que Ele renove esta fé Nele, que Ele renove a sua experiência com o Ressuscitado que passou pela cruz, que Ele te dê a experiência ainda de senti-lo ao teu lado diante desse tempo que você vive, diante deste sofrimento.

Senhor, nós queremos dizer sim a Tua vontade, queremos dizer sim a Ti. Por isso, renova em nós essa experiência com o pão da vida, renova em nós essa experiência com a fé, acreditar que estás vivo! Renova em nós, Senhor! Queremos acreditar em ti, nós confiamos em Ti, nós acreditamos em Ti. Por isso, vem em nosso auxílio! Não deixe que nada, que nenhum sofrimento, que nenhum medo, que nenhuma vergonha, que nenhum pecado nos tire de Ti, mas que isso seja um trampolim para ir a Ti, porque Tu não rejeitas aqueles que vão a Ti.

Senhor, Tu que nos dás os instrumentos neste tempo, renova a nossa fé através desses instrumentos, renova a nossa fé através dessa Lectio Divina, renova a nossa fé através da Adoração, das Missas, da Liturgia das horas. Renova a nossa fé e nos dê a graça de aprofundarmos em Ti e nos alimentarmos de Ti, que és o pão da vida.

E nós devemos responder sim a Deus, à vontade Dele, não deixando que nenhuma crise, que nenhuma tribulação, medo, nem mesmo essa pandemia, que nenhum sofrimento atrapalhe nossa renovação, a renovação do dom da fé, que o próprio Deus nos dá. Suplique isso a Deus. Suplique aí da sua casa, que Ele renove este dom em ti, renove este dom no teu coração, na tua vida, e que como Santa Catarina de Sena, derrame essa experiência com a Ressurreição a todos aqueles que necessitam, a todos aqueles que perecem.

Vamos consagrar ainda toda essa Lectio Divina, a nossa meditação, tudo aquilo que Deus nos falou nas mãos Daquela que também disse sim com a própria vida, a Virgem Maria. Maria, interceda por nós junto de Deus, interceda por este tempo, e dai-nos, Maria, a fé, a fé em Ti, no Teu Filho, a fé inabalável, que nem as ondas mais revoltas, que nenhum mar mais agitado pode destruir.

Ave Maria, cheia de graça, o Senhor é convosco, bendita sois vós entre as mulheres e bendito é o fruto do vosso ventre, Jesus. Santa Maria, Mãe de Deus, rogai por nós pecadores, agora e na hora da nossa morte. Amém. Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Amém.

Ainda uma última partilha

Eu partilhei no início dessa Lectio Divina como no início da minha caminhada me ajudou o estudo bíblico. “Dayane, talvez a Lectio Divina para mim seja muito difícil, eu não consigo, eu não tenho inteligência, tempo, não consigo fazer uma Lectio Divina sozinha na minha casa, como muitos fazem”. Deus nos dá um instrumento. Na verdade, ele nos dá muitos instrumentos, e entre esses instrumentos um é o Enchei-vos[1], da Comunidade Católica Shalom. Ele é vendido nas Edições Shalom, que você pode comprar aí da sua casa mesmo.

Eu gostaria de falar do Enchei-vos porque ele me ajudou. É uma experiência que eu, Dayane, tive, e que quero que você também tenha. Ele me ajudou a rezar, a entender a palavra de Deus. Ele me ajudou a mergulhar na palavra de Deus. Ele tem perguntas, propósitos. A Lectio Divina, o estudo bíblico, se torna vão se você não dá uma resposta a Deus, se você não colocar no concreto esta palavra de Deus.

Então, o Enchei-vos me ajudou e eu sei também que te ajudará a mergulhar e a também dar uma resposta a Deus. Procure informações no site da Livraria Shalom. Aqui no youtube também tem links de acesso. É um dos estudos bíblicos mais conhecidos aqui no Brasil, e nos ajuda. Porque que ele é tão conhecido? Porque ele nos ensina a rezar, mergulhar, a ruminar a palavra de Deus, a ter essa experiência com a palavra de Deus, com o próprio Cristo.

Que neste tempo Pascal Deus renove em ti essa experiência com a fé, renove em ti essa experiência com Ele que está vivo! Renove em nós essa experiência que Jesus Cristo está vivo, e que o próprio Cristo se fez pão para nos alimentar! Que o Bom Deus renove em teu coração esta experiência e te dê uma feliz Páscoa, um feliz tempo Pascal, porque Cristo Ressuscitou, aleluia! Sim, verdadeiramente Ressuscitou, aleluia! Deus abençoe! Shalom!

Formação: Dayane Silveira

Transcrição: Irlanda Aguiar


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *