Formação

Evangelização, prioridade para as paróquias.

comshalom

A prioridade de toda comunidade paroquial é a evangelização, pelo que deve caracterizar-se pelo espírito de acolhida, afirmou João Paulo II ao encontrar-se na tarde desse sábado com fiéis de quatro paróquias dos arredores de Roma.

As comunidades paroquiais de São Maximiliano Kolbe, São Patrício, Santa Margarita María Alacoque e Santa María Mediadora, como os bairros do Leste da Cidade de Roma, onde estão situadas, carecem de serviços fundamentais, reconheceu o Papa.

Precisamente, «apesar da precariedade das estruturas», convidou ante cerca de 10.000 pessoas reunidas na Sala de Audiências Paulo VI do Vaticano, a reforçar o «constante esforço de evangelização».

«Sede comunidades paroquiais abertas e acolhedoras», afirmou, reconhecendo que nestes bairros de Roma são numerosos os imigrantes «latino-americanos e poloneses».

«Que estes irmãos e irmãs nossos se sintam amados como Cristo amou e como serviu a todo homem e mulher até o sacrifício de si mesmo –pediu João Paulo II–. Este é o testemunho concreto da fé que toca o coração inclusive dos afastados».

O Papa convidou os jovens presentes a participar do Dia Mundial da Juventude, que neste ano se celebrará emível diocesano em Roma com dois acontecimentos: uma vigília — 1º de abril na praça de So Pedro no Vaticano– e a missa do Domingo de Ramos, na mesma praça. Ambos encontros serão presididos pelo Papa.

«Encontrai em Cristo crucificado e ressuscitado o valor para evangelizar nosso mundo tão provado por divisões, ódios, guerras, terrorismo, mas cheio de recursos humanos e espirituais», recomendou o pontífice aos rapazes e moças que lhe escutavam. s

João Paulo II continua deste modo os encontros com as paróquias de sua diocese, que empreendeu desde o início de seu pontificado. Dado que sua saúde lhe dificulta as visitas às paróquias, são as próprias comunidades paroquiais que lhe fazem visita no Vaticano.


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *