Formação

Existe apenas uma tristeza, a de não ser santo

Não tenhas medo da santidade. Não te tirará forças, nem vida nem alegria. Muito pelo contrário, porque chegarás a ser o que o Pai pensou quando te criou e serás fiel ao teu próprio ser

 Nos últimos dias, o olhar de todo o mundo voltou-se para a história de Carlo Acutis, jovem que faleceu em 2006, aos 15 anos, e será beatificado em 10 de outubro, na Itália, em Assis.

Ao refletirmos sobre a sua história, podemos contemplar a busca por uma vida santa, que não se restringe apenas aos bispos, sacerdotes e religiosos, mas que é um chamado de Deus à todos.

A imagem de Carlo, jovem, de tênis, calça jeans e moletom nos leva a refletir a este chamado à santidade, exortado pelo Papa Francisco na Exortação Apostólica Gaudete et exultate sobre a chamada à santidade no mundo atual.

Na exortação, o Papa nos convida a corresponder a este chamado pessoal feito por Deus desde a eternidade e expresso em Levitico 11, 15: “Sedes santos, porque Eu sou santo”. A sermos santos em nosso cotidiano, em nossas tarefas diárias.

“Todos somos chamados a ser santos, vivendo com amor e oferecendo o próprio testemunho nas ocupações de cada dia, onde cada um se encontra. És uma consagrada ou um consagrado? Sê santo, vivendo com alegria a tua doação. Estás casado? Sê santo, amando e cuidando do teu marido ou da tua esposa, como Cristo fez com a Igreja. És um trabalhador? Sê santo, cumprindo com honestidade e competência o teu trabalho ao serviço dos irmãos. És progenitor, avó ou avô? Sê santo, ensinando com paciência as crianças a seguirem Jesus. Estás investido em autoridade? Sê santo, lutando pelo bem comum e renunciando aos teus interesses pessoais [14]”,

Que munidos pelo testemunho de Carlo, que foi santo em sua família, sua escola, com amigos, com os mais necessitados e com desconhecidos, possamos olhar também para a nossa história e buscar a santidade todos os dias. Santidade esta que não será alcançada apenas com nosso esforço pessoal, mas através do Espirito Santo, que derrama a santidade por toda a parte.

“Deixa que a graça do teu Batismo frutifique num caminho de santidade. Deixa que tudo esteja aberto a Deus e, para isso, opta por Ele, escolhe Deus sem cessar. Não desanimes, porque tens a força do Espírito Santo para tornar possível a santidade e, no fundo, esta é o fruto do Espírito Santo na tua vida (cf. Gal 5, 22-23)”. [15]

Como o próprio Carlo nos ensina: “A nossa bússola deve ser a Palavra de Deus, com a qual devemos lidar constantemente, mas para uma Meta como essa são precisos meios muito especiais, como os sacramentos e a oração.”

Olhe para Deus e deixe-se conduzir por Ele sem medo, como nos exorta o Papa: “Não tenhas medo de apontar para mais alto, de te deixares amar e libertar por Deus. Não tenhas medo de te deixares guiar pelo Espírito Santo. A santidade não te torna menos humano, porque é o encontro da tua fragilidade com a força da graça. No fundo, como dizia León Bloy, na vida «existe apenas uma tristeza: a de não ser santo».” [32]

 


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *