Sem Categoria

Explosão junto à Nunciatura na Síria: Testemunho do Núncio Apostólico

comshalom

Na passada terça-feira (dia 5) ocorreu uma explosão junto à Nunciatura Apostólica em Damasco no bairro central de Malki não muito longe da praça dos Omayyadi. O arcebispo D. Mario Zenari, Núncio Apostólico em Damasco testemunhou o sucedido para a Rádio Vaticano ao microfone da nossa colega do programa italiano Giada Aquilino:

“Aconteceu uma coisa inesperada, apesar de aqui tudo ser possível. Estava a levantar-me, eram 6.35h, mais ou menos, quando senti um grande estrondo e atirei-me para o chão, tentando evitar as janelas porque já aconteceu não ser só um morteiro mas dois ou três. Um pouco depois telefonou-me o meu conselheiro e, de seguida as irmãs da Nunciatura dizendo que tinha caído um rocket na Nunciatura. Saímos e constatamos os danos que, por sorte, são limitados e não há feridos. Devo dizer que se fosse mais tarde, por exemplo meia hora depois, quando, normalmente, nestes dias ainda amenos costumo celebrar as Laudes num pequeno terraço exatamente ali, junto ao local onde caiu o morteiro, pode-se imaginar o que poderia ter acontecido. Portanto, graças a Deus, não houve nenhum ferido, houve só danos materiais na sede da Nunciatura bastante limitados.”
Segundo D. Mario Zenari estes rockets têm vindo a cair com alguma frequência nos bairros cristãos e nos locais onde existe presença cristã. Sem retirar qualquer conclusão apressada, o Núncio Apostólico na Síria constata os factos e dá alguns pormenores do que vai acontecendo nesta guerra sem quartel:“…no sábado passado, no convento dos Padres Franciscanos de Aleppo caíram dois ou três morteiros que fizeram danos no teto e por sorte não houve vítimas, nem feridos. Nas últimas semanas, na zona velha de Damasco, onde estão os bairros cristãos, caíram com uma certa frequência estes rockets, estes morteiros. E, precisamente ontem, foi-me dito que desde o início do conflito até aos dias de hoje caíram no bairro popular de Jaramana um número incrível de 2800 morteiros. Portanto, estamos todos no mesmo barco, seja em Damasco seja nas outras partes do país.”


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *