Formação

Fala mansa

comshalom

Nas últimas semanas pudemos perceber uma mudança de comportamento em alguns próceres da comunidade das comunicações. Na revista Veja comparecia, pontualmente, para o pito semanal, um jornalista, Petry, com ares de xingamento cósmico, para maltratar a Igreja. Sua fala era tonitruante, com sentenças derradeiras. Seus arrazoados, acompanhados de murros demolidores. Seus argumentos, buscados nos arraiais do “estado laico” que, no seu entendimento, vedava à Igreja qualquer posição sobre casamento gay, aborto, moralidade pública, etc.etc.e tal. Agora ele se apresenta ao público, em novo artigo, desta vez agradavelmente civilizado. Mas com suas velhas causas: sem descanso é a favor do aborto. Louvo o novo tom de voz. Mas, uma vez que progrediu na convivência com outras opiniões, sugiro-lhe, modestamente, que ouça os argumentos da moral católica, e os avalie serenamente. A menos que esteja comprometido com alguma entidade internacional…Considero-o reto, até provas em contrário.

O segundo caso é a fala de um líder religioso, o bispo Edir, potentado econômico, que comparece mais magnânimo e compreensivo em público. Durante muitos anos atacou a mãe que o gerou para a vida cristã: a Igreja Católica. Descia-lhe a burduna em todas as ocasiões possíveis. Atribuía-lhe má vontade, tramóias contra a sua organização, enfim, éramos o império do mal. O que significa essa inesperada atitude? Poderia, quem sabe, ser o que os latinos chamavam de “captatio benevolentiae”, um afago, para conquistar um novo público para seus meios de comunicação? Uma nova fonte de dízimo? Como já vivo há trinta anos entre mineiros, eu poderia desconfiar de sua brandura. Mas não. Rejeito a interpretação negativa. Quero crer que houve uma evolução cristã no seu modo de pensar. Mas a sua posição a favor do aborto, precisaria de uma nova avaliação. É impossível um líder religioso ser a favor do forte e ajudar a perseguir o mais fraco. Nós que somos cristãos devemos ser favoráveis à vida. Foi Jesus mesmo que ensinou: “Eu vim para que todos tenham vida, e a tenham em abundância” (Jo. 10, 10). Também os nascituros.

Fonte: Catolicanet


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *