Formação

Família Martin e a alegria: Um exemplo de luta contra as adversidades da vida

Veremos com esta santa família, a prova de que é possível vencer os maiores obstáculos da vida com amor às coisas sagradas, principalmente à vontade divina.

comshalom

Santa Teresinha do Menino Jesus cresceu em um lar cheio de amor e de doação dos pequenos aos grandes detalhes. A família Martin é a prova de que é possível vencer os maiores obstáculos da vida com amor às coisas sagradas, principalmente à vontade divina.

Os Martin perderam a matriarca da família muito cedo — Zélia faleceu de câncer quando Teresinha ainda era criança. A experiência da perda da própria mãe fora traumática para a pequena Teresa, que logo buscou referência de maternidade em uma de suas irmãs. São Luís, pai de Santa Teresinha, levou as filhas para outra cidade, Lisieux, logo após a morte de sua esposa. Ali ele teria o amparo da sua família para a criação das filhas, que pouco a pouco optaram pela vida religiosa.

O que ele não sabia é que Teresinha iria enfrentar um dos momentos mais delicados da sua existência pouco tempo depois daquela mudança. Com a entrada das suas irmãs no Carmelo, a frágil Teresa desenvolveu um quadro de profunda depressão.

Não tinha ânimo para nada, mal comia, estava ficando cada vez mais magra e sem forças. Todas as tentativas de reanima-la foram frustradas. No século XIX, as doenças psíquicas ainda eram pouco conhecidas e tampouco existiam tratamentos eficazes. 

Luís Martin, pai de Santa Teresinha, por ser um homem de fé certo da vontade divina para a sua família, decidiu pedir intercessão pela sua filha, que obteve a graça da cura através do sorriso de Nossa Senhora: um milagre que logo ficou conhecido em todas as partes do mundo. 

Alguns anos mais tarde, quando Teresinha já estava no Carmelo, Luís Martin desenvolveu esquizofrenia, e teve uma vida conturbada com alucinações, delírios e poucos momentos de lucidez. Assim foram os últimos dias do pai da pequena de Lisieux nesta terra. Antes de falecer, ele foi visitar as filhas no convento, sempre encorajando-as a não desistir dos desígnios do Criador para as suas vidas. A serenidade com a qual ele enfrentava uma doença tão perturbadora surpreendia todos ao redor.

Segundo relatos de pessoas próximas à família, mesmo em meio às maiores adversidades, os Martin permaneciam serenos, aberto às obras de caridade, separando parte da renda da casa aos mais necessitados e à Santa Igreja. As enfermidades nunca foram desculpa para que os membros daquela família tivessem um coração mesquinho e fechado.

As diversas tribulações não paralisavam aqueles que sabiam que essa jornada terrena é passageira — e o diferencial da família de Santa Teresinha foi a vivência da alegria e da serenidade diante dos desafios da vida. Os membros daquele corpo comunitário tinham a certeza do Céu.

É possível para nós

A vivência da fé cotidiana é um ato de amor. Acreditar que a providência divina não desampara os seres humanos que sofrem é um grande passo de confiança capaz de curar os corações mais incrédulos. A alegria genuína experimentada pelo pai de Santa Teresinha, — mesmo quando as suas filhas viviam momentos decisivos e desafiadores —, é um testemunho de esperança e uma grande profecia para os dias de hoje.

Quando o sofrimento bate à nossa porta, como respondemos? Com histeria e desespero ou com serenidade e esperança?

A forma como nós reagimos às exigências das cruzes que devemos carregar diz muito sobre a “saúde” da nossa fé.

Certo dia, em um período de muita dor, quando Santa Teresinha já estava no Carmelo, uma irmã perguntou porque a pequena de Lisieux sorria mesmo diante de tão grande tribulação. Ao que ela respondeu: “A dor é minha. O meu rosto, é dos outros. Convém que eu sorria.”

Que as dores da nossa estrada não nos paralisem — é possível ser alegre em meio às adversidades: essa é a resposta de amor que o mundo espera de nós.

“Por isso, vos rogo que não desfaleçais nas tribulações que sofro por vós: elas são a vossa glória.” (São Paulo aos Efésios 3, 13)

Faça também a Novena de Santa Teresinha do Menino Jesus


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado.