Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  1. Sabe o que eu mais fico admirado com Jesus. É que o chamado aos discípulos era de fato para o descanso. Mais chegando lá ele vê a fome da multidão, que como ovelha se encontravam .. . E ele deixa tudo de imediato, quando vê a multidão.
    .. . E os discipulos falam pra Jesus, MANDE ELA EMBORA, AQUI NÃO TEM COMIDA. .
    Mais Jesus diz a eles VÃO VOCÊS E DÊEM A ELES DE COMER. Como acabou essas férias?
    Posso te falar? Terminou Jesus amando a multidão, e acabando com as férias da galera!

    Ouço o apóstolo Paulo dizendo:

    8. Assim sendo, não te envergonhes do testemunho de nosso Senhor nem de mim, prisioneiro dele; pelo contrário, participa comigo dos sofrimentos pela causa do Evangelho conforme o poder de Deus.
    9. Pois Ele nos salvou e nos chamou com uma santa vocação, não em virtude das nossas obras, mas em função da sua própria determinação e graça. Esta graça nos foi outorgada em Cristo Jesus desde os tempos eternos,
    (2 Timóteo, 1)

    30. Retornaram os apóstolos e reuniram-se com Jesus para lhe relatar tudo quanto haviam realizado e ensinado.
    31. Então convidou-lhes Jesus: “Vinde somente vós comigo, para um lugar deserto, e descansai um pouco”. Pois, a multidão dos que chegavam e partiam era tão grande que eles sequer tinham tempo para comer.
    32. E saindo de barco foram para um local despovoado.
    33. Entretanto, muitos dos que os viram retirar-se, tendo-os reconhecido, saíram correndo a pé de todas as cidades e chegaram lá antes deles.
    34. Quando Jesus desceu do barco e observou aquele enorme ajuntamento de pessoas, sentiu compaixão por elas, porquanto eram como ovelhas sem pastor. E, sem demora, passou a ministrar-lhes muitas orientações.
    35. Com o passar das horas, o final da tarde estáva chegando, e por isso, os discípulos se aproximaram de Jesus e avisaram: “Este lugar é deserto e a hora já muito avançada!
    36. Despede, pois, a multidão para que possam ir aos campos e povoados vizinhos comprar para si o que comer”.
    37. Jesus porém os instruiu: “Provede-lhes vós mesmos de comer”. Ao que lhe replicaram: “Devemos ir e comprar cerca de duzentos denários de pão para dar-lhes de comer?”
    (Marcos, 6)