Shalom

Diácono Francisco Wyradan: de policial à ordenação diaconal

Após à experiência que teve no evento de Carnaval Renascer, Francisco Wyradan se lançou em busca da vontade de Deus para a sua vida.

comshalom
Francisco Wyradan

Com o tema “Esvaziando-se de si mesmo, se fez servo” (Fl 2,7), os seminaristas já começaram a preparação para a ordenação diaconal. Confira o testemunho do missionário da Comunidade de Vida, Wyradan.

____________________

Me chamo Francisco Wyradan Nascimento de Sousa, tenho 51 anos, sou natural de Fortaleza e missionário consagrado com promessas definitivas na Comunidade Católica Shalom, como Comunidade de Vida, servindo atualmente na Diaconia Geral, no setor Difusão da Obra. A minha experiência com Deus e com o Carisma se deu quando tinha 29 anos, durante o encontro de carnaval chamado Renascer.

Novo de Deus

Um ano antes desta experiência, em fevereiro de 2000, fui acometido por uma enfermidade que não só me fez sofrer fisicamente, mas também me abateu interiormente, mas ao mesmo tempo foi o meio que Deus utilizou para me resgatar de volta. Nesta época, exercia a profissão de policial militar, na qual havia ingressado aos 18 anos como cadete e seguido a carreira de oficial até o posto de capitão.

Em fevereiro de 2001, enquanto me arrumava para ir ao trabalho, ao me olhar no espelho, tive um ímpeto de choro, junto com um sentimento interior muito claro de que o ânimo para recomeçar eu o encontraria se buscasse a Deus, pois era ele que estava faltando em minha vida. Aquela experiência foi tão forte que a partir daí tomei a firme decisão de retornar para Deus, embora não soubesse exatamente como isso se daria.

Busquei por um amigo evangélico do trabalho, que me convidou para um retiro, no entanto antes de aceitar o convite percebi que não era ali que eu deveria aprofundar o que havia sentido. Embora estivesse há anos afastado da Igreja e da vida sacramental, tinha formação católica, pois na adolescência havia pertencido a grupos de jovens na paróquia, o que me levou a procurar uma pessoa de minha família que participava da Comunidade Shalom, embora não conhecesse a comunidade. Ela então me fez o convite para participar do Renascer, o qual aceitei.

A infinita misericórdia 

Na manhã do domingo de carnaval daquele ano estava no Ginásio Paulo Sarasate, em Fortaleza, e no decorrer dos três dias do encontro tive uma forte experiência com a misericórdia de Deus que mudaria completamente o rumo da minha vida. O tema parecia ter sido feito para mim e não o esqueço até hoje: “Faze-te ao largo, lança tuas redes” (Lc 5,4). A partir daquela experiência me engajei na Obra Shalom, passando a participar do grupo de oração, dos eventos e retiros.

Também passei a servir ativamente no ministério de pregação, pois queria testemunhar a minha experiência. Ardia
dentro de mim um desejo muito grande de conhecer o novo que se descortinava à minha frente, ou seja, o Carisma Shalom que se encarnava na Comunidade e na Obra. Fiz o vocacional em 2002, e em 2003 ingressei como postulante da Comunidade de Aliança.

Desejo missionário

No decorrer dos anos seguintes o desejo de me ofertar ainda mais crescia e passei a sentir também o desejo de partir em missão. No início de 2007, já como discípulo da Comunidade de Aliança, fiz o pedido para ser enviado para a Terra Santa, mais precisamente para a Missão de Nazaré, recém-fundada. A Comunidade acolheu o meu pedido e em março daquele mesmo ano cheguei a Nazaré, onde passei a viver como aliança missionária.

O tempo que passei em Nazaré foi fundamental para a minha vocação, pois a experiência de uma vida comunitária e fraterna mais intensa me ajudou a discernir o chamado que sentia à Comunidade de Vida. Foi também em Nazaré que senti o chamado ao sacerdócio, ao auxiliar os frades franciscanos da Custódia da Terra Santa no serviço do altar, que era um dos apostolados que ali exercíamos como comunidade.

Lembro-me de uma ordenação sacerdotal que presenciei e muito me marcou, ficando na memória o momento em que as mãos do ordenando eram atadas com uma faixa. Após o tempo de missão em Nazaré, retornei ao Brasil em 2009 e trilhei um caminho de ingresso na Comunidade de Vida.

Durante o primeiro ano do discipulado, percebi que o chamado ao sacerdócio que havia percebido em Nazaré perdurava e crescia. No segundo ano de discipulado, fui para a Missão de Setúbal, Portugal e iniciei o processo de discernimento do estado de vida. Em 2013 fui acolhido como seminarista, tendo iniciado o percurso formativo em 2014 em Fortaleza, por meio dos estudos de filosofia.

No ano de 2020, concluí os estudos de teologia e em 2021 iniciei o período do estágio pastoral, o qual perdurou até 2022, ano da preparação para o diaconato. Ao chegar à ordenação diaconal, sou muito grato a Deus, à Comunidade, à minha família e a todos os que de uma forma ou de outra me auxiliaram neste caminho. Sou feliz e realizado com o meu chamado a ser um Shalom sacerdote e sinto como uma promessa de Deus que se cumpre, ao olhar para trás e trazer à memória a passagem com a qual me deparei ao entrar no Ginásio Paulo Sarasate daquele Renascer de 2001: “Faze-te ao largo, lança tuas redes” (Lc 5,4).

Francisco Wyradan Nascimento de Sousa
Seminarista em preparação à ordenação diaconal

Serviço

Ordenação Diaconal Arquidiocese de Fortaleza 2022

Data: 09 de dezembro 2022
Hora: 18h30
Saiba mais sobre os seminaristas da Comunidade Shalom @seminaristashalom

Transmissão ao vivo: 
Canal da Arquidiocese de Fortaleza 


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado.

  1. Parabéns por ter entendido o chamado. Eu também fui policial e ao me aposentar dei minha resposta ao sacerdócio. Nunca me arrependi. Não existe nada melhor do que servir a Deus neste mundo dilacerado por falta de amor. Deus ilumine tua caminhada.