Institucional

Frutos da Semana Missionária começam a surgir em Varsóvia

WhatsApp-Image-20160723 (1) (1)Os frutos da Semana Missionária, que antecede a Jornada Mundial da Juventude, já começaram a surgir em Varsóvia, a capital polonesa. À medida que os dias passam, a cidade vai sendo envolvida pela presença dos jovens peregrinos que trazem a alegria de Deus. E os peregrinos vão sendo envolvidos pela presença de Deus em cada detalhe destes dias de missão. É uma experiência de enriquecimento mútuo: os poloneses são renovados na fé e os peregrinos são fortalecidos na fé na medida em que tocam o povo e a história do País. A Polônia é uma terra cheia de testemunhos de santos e beatos que semearam o amor de Deus através da oferta de suas vidas e que ainda hoje convidam os jovens a confiarem em Deus.

Os jovens da Comunidade Shalom viveram nesta semana que antecede o grande encontro mundial com o Papa experiências inesquecíveis que vão marcar sua juventude e futuro. O acolhimento das famílias polonesas, os encontros com outros peregrinos do mundo inteiro, a visitas aos museus, os louvores em várias línguas e as histórias dos santos e beatos do país vão produzindo no coração deles efeitos de santidade e misericórdia. É o que relatam com a vida e a palavra:

WhatsApp-Image-20160722 (5)“Experiência forte e inesperada para mim foi a visita a uma igreja de um grande mártir conhecido como caçador de almas: o santo Andrea Bobola, que incansavelmente ofertou sua vida para testemunhar a fé católica. O seu martírio foi muito violento e ainda assim ele se manteve firme até o fim no testemunho da fé. Isso gerou em mim o desejo de ofertar mais e mais a minha vida a Deus na minha missão como Comunidade de Vida e celibatária. Desejei ser também uma incansável caçadora de almas, sair da minha comodidade e ir buscar os que não conhecem Jesus Cristo. O que vivi hoje renovou em mim o desejo de conversão e santidade.” Aline Pinheiro, missionária da Comunidade Shalom.

“A experiência da jornada tem sido única. Num sermão, o padre nos convidou a espalharmos a misericórdia no mundo. Quando cheguei ao parque, conheci um cadeirante chamado Iacob, de apelido Cuba. Chamou-me a atenção a dedicação e o esforço de sua mãe para fazer com que seu ‘menino’ estivesse no meio da ‘bagunça’. Sendo obediente ao Senhor, quis ser misericórdia para ele e para sua mãe, estando junto, conversando, empurrando a cadeira, porém mal sabia que a Misericórdia já tinha me alcançado primeiro. Cuba me olhou com um olhar que nenhuma pessoa ‘normal’ consegue ter! Cuba me olhou com o olhar da Misericórdia. Pude ver o próprio Cristo através de seu olhar. Obrigado, Senhor, pois Tua misericórdia me alcançou primeiro!”  Roberto Aguiar, jovem da Obra Shalom de São Paulo

Raquel Reis


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  1. Comunidade Católica Shalom na JMJ …

    Shalom Brasília na Cracóvia !!!

    Bem aventurados os misericordiosos … Porque eles alcançarão misericórdia!!!!