Shalom

Halleluya deve ultrapassar marca histórica de 1 milhão de participantes

comshalom

_halleluya aerea

Foto aérea do sábado (23) no Halleluya

Cerca de 70% do público é composto por jovens atraídos pelas 23 atrações musicais do palco principal, além de oito espaços temáticos

A edição histórica de 20 anos do Festival Halleluya deve superar a marca histórica de um milhão de participantes. O evento foi realizado de quarta-feira, 20, até este domingo, 24, no Condomínio Espiritual Uirapuru – CEU (Av. Alberto Craveiro, 2222). Os dados parciais do Festival foram divulgados neste domingo, 24. A organização é da Comunidade Católica Shalom. Acompanhe em comshalom.org/aovivo

A expectativa é alcançar um público médio de 150 mil pessoas no último dia de evento. No sábado, foram 300 mil pessoas na Arena Halleluya. Sexta-feira, 22, alcançou um público recorde de 300 mil participantes. Foram 180 mil pessoas na Arena Halleluya na quinta-feira, 21. O primeiro dia de programação do Festival Halleluya reuniu 150 mil pessoas.

O Festival recebe neste ano 23 atrações musicais, entre as quais Pe. Fábio de Melo, Rosa de Saron e Missionário Shalom. Foram 23 horas de shows no palco principal. Além disso, são oito espaços temáticos com programação prioritariamente jovem, mas que alcança o público de várias idades. No palco principal, 47 bailarinos participaram do corpo de baile com danças e apresentações teatrais nos intervalos dos shows.

A maior parte do público do Halleluya é composta por jovens. Entre 70% e 80% dos participantes são desta faixa etária. No entanto, há espaço para o público de várias idades. “Alcançamos os homens, as mulheres, as crianças, os jovens. Estamos no alicerce da sociedade e da Igreja. Evangelizando a família, nós damos frutos fecundo para a evangelização do mundo”, destacou o fundador da Comunidade Shalom, Moysés Azevedo.

Halleluya social

Solidariedade, sustentabilidade e acessibilidade são marcas do Festival Halleluya. A parceria com o Hemoce contou com uma arrecadação de 703 bolsas de sangue até o sábado. Houve arrecadação de alimentos e a expectativa é alcançar três toneladas. Também tivemos espaço reservado para surdos e deficientes físicos. Na área da sustentabilidade, fizemos uma parceria para reciclar o lixo recolhido na arena.

Interatividade também foi uma marca do Festival Halleluya deste ano. O portal festivalhalleluya.org trouxe a cobertura completa do evento com fotos, vídeos e matérias com os artistas, os espaços, além de trazer personagens marcantes da festa. A transmissão pela web alcançou mais de 80 mil pessoas que acessaram de mais de 50 países.

Espaços

O Festival Halleluya contou com oito espaços temáticos com programações simultâneas. São 80 mil ² de área total, a maior parte dedicada ao palco principal. No palco principal, maior espaço do Halleluya, um dos destaques foram as canções do padre Fábio de Melo e o acústico da banda de rock Rosa de Saron. Também tivemos grandes artistas como Tony Allysson, Eliana Ribeiro, Ziza Fernandes e Adriana Arydes. Entre as novidades, destaque para o rock de André Leite e ID2 e para a cantora católica Lucimare Nascimento.

A Arena Cultural é composta por cinco espaços temáticos: Halleluya Adventure, Fazendo Barulho, Pátio Halleluya, Cine Halleluya, além da Praça Quero Mais.

O Espaço Adventure, os jovens participaram de competições. Foram mais de mil jovens por noite e oito shows. Além disso, houve dois campeonatos de skate e dois de BMX. O Fazendo Barulho trouxe atrações para debater temas relacionados aos jovens, além de uma competição de música, a Batalha de Bandas. O Espaço Fazendo Barulho comporta um público de quase 3.300 pessoas por noite.
O empreendedorismo também tem vez no Festival Halleluya. O Pátio Halleluya é uma feira de negócios com expositores de produtos e serviços dentro do evento.

No Espaço da Misericórdia, foram 2.490 confissões e 3.606 aconselhamentos até sábado. Foram 1.451 participantes em cursos na parcial. Além disso, foram realizados 1.627 participantes no seminários de Vida no Espírito Santo, um dos quais para deficientes auditivos.

O Halleluya Kids contou com jogos, contação de história, apresentações teatrais, atividades pedagógicas e muito mais para as crianças de até 12 anos. Foram mais de 1.500 crianças até o sábado.
Na Praça Quero Mais, foram alcançadas mais de 680 pessoas que fizeram 30 seminários de Vida no Espírito Santo, dos quais 12 foram no “abraço quero mais”, 2 pela Quadrilha Shalom e oito na competição com os bboys. Mais de 2 mil jovens passaram pela Tenda Eletrônica Never Ends e participaram das efusões. Foram 16 sessões de cinema com 1826 participantes. Todos viveram a experiência de oração depois da sessão.

Além disso, mais de seis mil voluntários se revezaram para servir em vários espaços do Festival.

Halleluya Quero Mais

Haverá neste final de semana o Halleluya Quero Mais em todos os Centros de Evangelização da Comunidade Shalom espalhados em Fortaleza e Região. A programação começa no sábado, dia 30, a partir das 14h e prossegue no domingo das 8h às 17h. Já estão pré-inscritas mais de 11 mil pessoas.


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  1. Foi uma benção!! O espaço da arena principal deve crescer mais pois já está ficando muito apertado. E necessário expandir o espaço. Shalom foi perfeito Halleluya 2016

  2. O halleluya foi uma experiência marcante na minha vida. Servi no “abraço quero mais” onde durante o mini seminário houve um derramamento intenso do Espírito Santo e muitos repousaram, testemunharam… foi muita bênção. Meu coração foi muito motivado para, se Deus quiser ano que vem, entrar no vocacional shalom.