Institucional

João de Deus e a Terra da Luz

comshalom

IMG_5397A cidade de Fortaleza parou no dia 9 de julho de 1980. O então Papa João Paulo II desembarcou na “Terra da Luz” para o X Congresso Eucarístico Nacional. Na ocasião mais de 120 mil pessoas compareceram ao Estádio Castelão na tentativa de ver o Pontífice, que visitou outras 12 cidades brasileiras no mesmo ano.

Junto com o Cardeal Aloísio Lorscheider, Arcebispo de Fortaleza, João Paulo II presidiu uma missa no evento. O cantor Luiz Gonzaga, conhecido como Rei do Baião, pôde cantar um de seus sucessos em homenagem ao Papa e deixou registrada a sua emoção no livro da jornalista Regina Echeverria, Gonzaguinha e Gonzagão – Uma história brasileira: “Entrei com aquela dificuldade toda. O povo invadiu quando viu que eu ia entrar. O povo me derrubou e passou por cima de mim. Eu saí do outro lado, sem sapato, sem sanfona. Cheguei perto do Papa, cantei para ele, cansado, ruim como o diabo. Mas quando ele pegou minha mão e disse ‘obrigado, cantador’, foi o grande momento da minha vida”.

José Amâncio esteve presente no evento. Na época era garoto e vendia pipoca, mas lembra-se da atmosfera criada dentro do Castelão: “A acolhida do Papa foi algo inexplicável, milhares de pessoas ficaram ao entorno do estádio já que não havia mais espaço pra ninguém. João Paulo II também foi muito acolhedor. Era como se fosse nosso vizinho” – disse Amâncio.

No mesmo dia o jovem Moysés Azevedo, convidado pela Arquidiocese de Fortaleza, levou um presente ao Papa João Paulo II. Moysés ajoelhou-se aos pés do Papa e ofertou sua vida em prol da evangelização. Desde então o jovem se empenhou para cumprir sua promessa, fundando a Comunidade Católica Shalom, que hoje está presente e diversos países.

A Comunidade, inclusive Moysés Azevedo, estará presente na canonização de João XXIII e João Paulo II, que acontecerá neste domingo em Roma. Em Fortaleza, será realizada a Festa da Divina Misericórdia no Condomínio Espiritual do Uirapurú (CÉU), que neste ano fará memória a vinda do Papa à cidade. A festa contará com relíquias de São João Paulo II (assim ele será chamado a partir de domingo) e de Santa Faustina, religiosa conterrânea de Karol Wotyla, canonizada por ele.

A programação consta da reza do Terço da Divina Misericórdia, apresentações musicais do Ministério de Música Shalom, Paulo José, Naldo José e Suely Façanha. Às 18h será presidida a missa em favor dos enfermos, com Padre Antonio Furtado, um dos maiores difusores da devoção à Divina Misericórdia no  Ceará.

Por Mayara Raulino


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *