Formação

Caminho da Paz e Lectio Divina: a Páscoa de cada dia

comshalom

youcatO “Mês da Palavra” chega ao fim na próxima segunda-feira (30). No entanto, o hábito de ler e orar com a Palavra de Deus celebrado e incentivado pela Igreja durante o mês de setembro deve permanecer e ser aprimorado. Itinerário formativo dos membros de grupo de oração da Comunidade Shalom, o Caminho da Paz apresenta a Lectio Divina ou leitura orante da Bíblia como ferramenta de aprofundamento da amizade com Deus. Confira artigo sobre a permanência dos frutos colhidos a partir da Palavra:

“Cristo Ressuscitou. Mais do que uma frase que dizemos em determinado período do ano, esse é o fato histórico que deve animar o início de cada dia, certos de que a graça da Ressurreição, sempre inédita e atual, nos acompanhará e fará sempre novas todas as coisas. Ele estará conosco, do nascer ao entardescer, tal qual estava junto aos discípulos de Emaús e também a nós nos abrirá os olhos para aquilo que Ele quer de nós, pelo caminho que quer que trilhemos, e fará arder nossos corações de amor por Ele e por aquilo que Ele mesmo nos confia (cf. Lc 24).

Na vocação Shalom, somos chamados a cada dia priorizar a oração e o encontro com a Palavra de Deus. Colocamo-la logo no início, pois a Palavra de Deus tem primazia na nossa intimidade com Deus e assim também em todo o restante da nossa vida. “Tudo começa com a Palavra, que nos é pregada, e nos introduz na experiência com o Ressuscitado que passou pela Cruz”, nos disse o nosso fundador, na Assembleia Geral de 2008. Disse, também, que “sem a Palavra, nossa oração não é fecunda”. Assim, para que cresçamos na nossa intimidade com Deus, urge que nós renovemos nosso encontro com a Sua Palavra. Urge que nós nos esforcemos para nos aproximar Dela com espírito de piedade e contrição, para que sejamos a cada encontro por Ela transformados.

Em cada lectio divina repetimos a experiência de Moisés com a sarça ardente: Deus mesmo nos chama em sua Palavra, que arde num fogo de amor e temor. Esse chamamento exige que nós nos aproximemos da Palavra com uma postura diferente – precisamos tirar as sandálias de nossos pés, inclinar o nosso corpo e o nosso coração diante do Deus que a nós se revela. Deus fala, nós escutamos. Dialogamos, tememos, resistimos. Deus continua a nos falar, com toda autoridade e firmeza. Nós nos rendemos e assumimos aquilo que Ele quer de nós. Todo estudo bíblico é uma experiência de ressurreição, de encontro com o Deus vivo. Algo em nós morre. Algo em nós ressuscita.

Essa experiência precisamos manter viva em nós: o encontro cotidiano que somos chamados a fazer com Deus através de sua Palavra, extraordinariamente ordinária, vivida com intensidade e novidade,  sabendo que em cada um desses encontros cotidianos, Deus tem uma Palavra nova a nos falar, não importa quantas vezes já tenhamos lido ou rezado com determinada passagem.

Que Deus nos conceda essa graça. Que a sua Palavra se torne para nós, verdadeiramente, luz para nossos passos e lâmpadas para nossos pés (cf. Sl 118,105) e que Ela, em nenhuma manhã nossa, em nenhum dia nosso, volte para Deus sem ter produzido seu efeito, executado sua vontade e cumprido sua missão (cf. Is 55,11).

Maria Santíssima, que em seu ventre gerou a Palavra, nos conduza a cada momento e nos ajude a crescer em profundidade e amor nos nossos estudos bíblicos”.

Edinardo de Oliveira Júnior
Missionário e seminarista da Comunidade de Vida Shalom


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *