Formação

Maria: aquela que também esperava a chegada do Messias

A certeza do Messias que vem gera em mim um desejo e uma busca por mudança e conversão, ou simplesmente uma correria para pintar e arrumar a casa para o Natal?

comshalom

É Natal, é tempo de esperas, é tempo da certeza da chegada! Quero compartilhar com vocês uma experiência que tive em uma Missa com relação a Nossa Senhora e ao advento. Estando na Celebração Eucarística, em um determinado momento, me veio a ideia de como deveria ter sido o advento na vida de Maria. Me refiro aqui à vinda do Messias, pois ela também esperava o Salvador. Quais teriam sido os pensamentos que viriam na sua cabeça, os movimentos do seu coração, o seu relacionamento com Deus, os seus atos exteriores que expressavam este anseio por essa vinda… pois como uma boa judia, e como aquela que desejava ser toda de Deus, ela também ansiava pela chegada do Messias.

Isso me levou a imaginar a alegria de Maria ao ouvir de Joaquim as profecias que anunciavam a chegada do Salvador. Ela sonhando e imaginando como seria esse dia, a grande pressa que ela tinha de organizar-se interiormente e também exteriormente para a Sua chegada… quanto desejo, quanto preparo!

Imaginei se ela questionava quem seria a virgem que daria a luz ao Messias. “Quem será este canal, está via pela qual o Menino virá?”

Imaginar tudo isso, foi gerando em mim um grande questionamento de saber se estou vivendo bem esse Advento, essa espera pelo Natal, pelo nascimento de Cristo, pelo Salvador que vem.

É claro que não estamos mais no tempo de Maria, tempo este que não tinha energia, tecnologias e muitas outras coisas que podem nos retirar da interioridade. As coisas mudaram, a população aumentou, os atrativos do mundo são grandes.

Mas, afinal, como hoje posso, viver o advento como viveu Maria?

Será que este tempo gera em mim uma alegria, pela vinda próxima de Cristo, ou uma angústia pelas coisas que tenho que comprar para a família, para os vizinhos e amigos? Meu coração se esvazia para o receber, ou se enche daquilo que é vão?

A certeza do Messias que vem gera em mim um desejo e uma busca por mudança e conversão, ou simplesmente uma correria para pintar e arrumar a casa para o Natal?

Nas celebrações eucarísticas busco prestar mais atenção nas leituras e nos ritos tão singulares deste tempo, ou as vivo do mesmo jeito que um incrédulo vive? Tenho motivado dentro de minha casa a vinda do menino Deus ou de um velho que é símbolo da adoração ao dinheiro? Estou, de fato, ansiosa para a chegada do Cristo, como Maria?

Aqui, eu gostaria de deixar claro que não condeno os presentes e a arrumação da casa. Também é uma forma de preparo. Mas qual tem sido o sentido disso, será que dentro do meu coração penso primeiro no Cristo que vem trazendo o novo da esperança em minha vida, ou no velho papai Noel?

Que neste advento possamos ser como Maria, que “guardava tudo em seu coração”.

Maria não viveu uma espera triste, como alguns podem pensar, mas muito alegre, por se ver diante do mistério de Amor que nos excede.

O Messias vem. O menino vem!
Alegra-te!

Feliz Natal!


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *