Shalom

Maternidade e abandono: Deus me deu um filho autista na Comunidade Vida

Renata Daltro testemunha sobre a maternidade e como foi para ela acolher um filho especial, sendo missionária da Comunidade Vida.

comshalom
Renata e Uelton com seus quatro filhos. (Foto: Arquivo Pessoal)

Meu nome é Renata, sou mãe de três filhos típicos e um atípico: Samuel de 5 anos, Maria Isabel de 4, Joaquim de 3 anos e José de 1 ano.

A maternidade é um grande e belo mistério para mim. Primeiro o gerar e o gestar uma vida no ventre vai sendo uma grande graça.
Quando tive meu primeiro filho, o Samuel, fomos envolvidos por uma imensa alegria, primeiro filho, tudo novo. Após sete meses descobri que estava grávida novamente. Desta vez foi um misto de medo e de alegria pois o Samuel ainda era um bebê.

Então, tive uma forte experiência com a maternidade e percebi que o ser mãe vai muito além de uma realização, de um sonho egoísta que muitas vezes trazemos. E Deus me fez ver que os filhos não são objetos de realização, mas de missão. Quando Maria Isabel estava com 9 meses, engravidei do Joaquim, nosso filho especial. Também não foi fácil, mas Deus me fez lembrar de que jurei no altar ter quantos filhos ele quisesse me dar.

Renata e Joaquim. (Foto: Arquivo Pessoal)

Filhos, dons de Deus

Então não cabia a mim limitar os filhos e sonhar como seriam esses filhos. Joaquim nasceu saudável, mas adquiriu uma gripe que levou a uma série de complicações e, mais a frente, também descobrimos que ele é autista. Há um ano nasceu o José.

A maternidade, a entrega do corpo me fez enxergar tantas falsas motivações que havia em mim e me lançou verdadeiramente no que é ser mãe de verdade. Ser mãe é entrega, é sacrifício e é renúncia que se dá concretamente na entrega que começa desde a concepção. Hoje sendo mãe de uma criança atípica me faz experimentar da graça de ser envolvida por uma maternidade assim, me faz perceber que filhos são verdadeiramente caminho de salvação por meio da vida de caridade divina de oferta constante.

Foto: Arquivo Pessoal

Maternidade, caminho de santificação

Muito mais que realização, filho é missão e uma feliz missão que produz frutos de santidade em nós. Somos felizes por poder colaborar com a Obra do criador e pela graça da maternidade atípica, cheia de desafios e dores, mas repleta do amor e da graça que nos precede.

Hoje como família vamos vendo Jesus realizar em nós através dos filhos um caminho de santidade através da oferta total. Como diz a Palavra de Deus, me destes um corpo para nele fazer minha oblação.  E a cada dia me descubro mais e mais como mulher, o que Deus me faz capaz de realizar como mãe.

Renata Daltro
Consagrada na Comunidade Vida
Missão Rio de Janeiro

Continue lendo

O autismo me fez uma mãe mais amorosa e perseverante

Autismo e Vocação: Mas a fim de manifestar a Sua Glória e o Seu poder 

Maternidade, uma vocação de amor

 

 


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado.