Institucional

Mês das noivas: bastidores do casório dos quais ninguém gosta de falar, mas acontecem

É muito comum os noivos viverem um momento bem estressante antes do casamento. Muitos são os motivos.

comshalom

Maio, tradicionalmente no Brasil, além de ser o mês de Nossa Senhora e das mães, é considerado o mês das noivas. Em alguns lugares, a tradição vem diminuindo, e o pessoal acaba optando pelo final do ano, dezembro, para aproveitar as férias e o bom décimo terceiro. Em tempos de crise, “não tá fácil pra ninguém!”. Na América do Norte, o mês mais visado pelos noivos é fevereiro, quando se comemora o dia dos namorados, o Valentine´s Day. Já os noivos na Inglaterra, seguindo uma antiga homenagem à deusa Juno, preferem o casório no mês de junho. [1]  Mas, o fato é que aconteça o casamento em maio, dezembro, fevereiro ou junho, o mês que o antecede traz consigo um item não muito agradável: briga!

É muito comum os noivos viverem um momento bem estressante antes do casamento. Muitos são os motivos. Alguns já vão iniciar o tempo novo com dívidas para pagar, já irritados de ouvir todo mundo dizer que o dinheiro da festa daria para viajar ou dar entrada em um apê ou ainda em um carrinho para começar a vida. O período de preparativos é muito difícil financeiramente para a maioria, que tem que ficar segurando os gastos e, ao mesmo tempo, querendo realizar o grande sonho. No geral, as mulheres fazem muito essa segunda parte dizendo “é uma vez na vida que isso acontece”. Além do mais, a maioria das meninas foram educadas sonhando com esse grande dia. Os marmanjos, “todos insensíveis! não entendem a importância desse dia”, provavelmente estarão mais preocupados com as contas a pagar. Vemos que motivo para brigar não falta. Para quem tem muito dinheiro, talvez essas coisas não sejam problema. Mas há outros fatores…

Outra situação comum é a confusão por causa da festa. Vem a correria para se arrumar, para estar tudo perfeito, para decidir lista de convidados, para fazer no seu casamento o que viu na casamento da amiga, para criar um momento inovador etc. A tensão toda acaba sendo descarregada entre os noivos. Nos dias que antecedem a festa, está todo mundo muito cansado, com tanto problema para resolver, que qualquer faísca pode virar fogo. Em alguns casos, o final da festa, ao invés de ser o início da grande alegria por haverem se unido em matrimônio, acaba sendo o momento daquela vozinha silenciosa: “Ufa! Que alívio”. E então se comemora o alívio, não o casório.

É claro que o sacrifício vale a pena! Mas é bem verdade que para muita gente a celebração do casamento poderia ter sido um momento bem mais tranquilo, e, aliás, não menos feliz. É importante os noivos terem, com antecedência, uma boa conversa sobre as expectativas de cada um em relação à festa de casamento, e buscar ajustar, com equilíbrio, suas necessidades. Mais importante ainda é buscar entender que a festa deve ser alegre, divertida, inesquecível positivamente também para eles, pois são os protagonistas desse grande dia, o primeiríssimo dia do restante de uma nova vida.

[1] Segundo o site Mundo Estranho
Por que maio é o mês das noivas?

 

 


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *