Formação

Meu bom José

comshalom

Cardeal Dom Odilio Scherer
Arcebispo de São Paulo

    Se observarmos bem, a Liturgia da Quaresma nos propõe cada dia, demaneira orante, as etapas do itinerário de preparação para a Páscoa. AOração do Dia do 2º domingo da Quaresma chamou-me especificamente aatenção: “Ó Deus, que nos mandastes ouvir o vosso Filho amado,alimentai nosso espírito com a vossa Palavra para que, purificado oolhar da nossa fé, nos alegremos com a visão da vossa glória”. Aqui sãolembrados três elementos essenciais da vida cristã: ouvir o Filho deDeus e alimentar-se com a sua palavra; purificar o olhar de nossa fé;buscar a visão da glória de Deus.

    Como cristãos e discípulos de Cristo, devemos ter na Palavra de Deusnosso alimento diário e abundante; sem alimentar-nos, nossa vidaespiritual vai se enfraquecendo, nossa mística no seguimento de Cristovai perdendo a motivação e outras motivações vão tomando o lugar. EstaPalavra nos foi transmitida por ninguém menos que pelo Filho amado doPai celeste, que veio ser nosso caminho, verdade e vida. É ordem dopróprio Deus que escutamos o “Filho amado”.

    Durante a Quaresma somos convidados a “purificar o olhar de nossafé”; isso significa, aprender a ver as coisas como Deus as vê; ou, comoJesus pede a Pedro: “pensar conforme Deus” – “tu não pensas conformeDeus, mas conforme os homens”. Nossa fé, para ser pura e verdadeira,precisa traduzir-se sempre mais na adesão a Deus e na sintonia com suavontade. Isso requer a alimentação nas fontes da fé, que são a Palavrade Deus, a Eucaristia, a oração e o testemunho dos Apóstolos e dossantos, que nos vem transmitido através da Igreja. Na Páscoa, renovamosa profissão da nossa genuína fé, que nos foi dada como um dom de Deus.Seria interessante perguntar-nos, durante a Quaresma: afinal, em queconsiste a nossa, a “minha” fé? Ela é adesão sincera e integral a Deus?

    A busca da visão de Deus, ou da glória de Deus, é outra referenciafundamental da vida dos cristãos, discípulos missionários de JesusCristo. Significa isso, alimentar a dimensão da esperança em nossa vidae o desejo de alcançar a meta última de nossa existência, que é afelicidade plena em Deus. O Papa Bento XVI faz uma pergunta intrigantena sua encíclica sobre a Esperança cristã (Spe salvi): será que aindadesejamos ir para o céu? Ou nos basta a terra e o que nós mesmospodemos oferecer-nos e assegurar para nossa vida na terra? A vidacristã é caminho para o Pai, seguindo Jesus Cristo, que vai à frente detodos e quer introduzir a todos na casa do Pai. A celebração daQuaresma, sobretudo mediante o jejum e a meditação sobre as verdadescentrais d enossa fé – “purificado o olhar de nossa fé” – deve reavivarem nós o desejo de “ver Deus”, de estar com Ele na vida eterna.

    No dia 19 de março, a Igreja celebra a festa de São José, com ostítulos bonitos de Esposo da Bem-Aventurada Virgem Maria e PatronoUniversal da Igreja. É diverso da comemoração de 1º de maio, quando otítulo é “São José, Trabalhador”, portanto, Patrono de todos ostrabalhadores. A Igreja tem grande veneração, simpatia e confiança emSão José, a quem Deus confiou “as primícias da Igreja”, ou seja, suaprimeira manifestação e fruto, que é a própria Sagrada Família; estenúcleo inicial da Igreja foi confiado por Deus aos cuidados desse homemhumilde, justo, trabalhador, esposo e pai responsável. Por isso, aIgreja também aconselha as famílias a terem especial devoção a SãoJosé, seguindo seu exemplo e confiando-se a sua intercessão.

    A Igreja inteira se confia a São José: como ele foi solicito evigilante protetor da primeira “Igreja doméstica”, ela continua a velartambém sobre a grande família dos filhos de Deus, para que esta, comsua intercessão e ajuda, possa levar o bom termo a sua missão.

    Neste tempo em que nos esforçamos por abraçar de maneira renovada, amissão de Igreja para sermos uma Igreja “em estado de missão”, pensoser importante valorizar a presença de São José em nossas comunidadese, sobretudo em nossas famílias. São José, homem bom e prudente, homemsanto, que teve o olhar puro da fé sobre sua vida e os acontecimentosque o envolveram, foi inteiramente devotado a Jesus e Maria; tambémhoje ele está inteiramente interessado na família maior dos “irmãos deJesus”, a multidão dos “filhos” que Deus confiou à Mãe de Jesus. Suaintercessão é preciosa e eficaz. São José, rogai por nós e pelasfamílias e pela Igreja de São Paulo!


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *