Formação

Meu espírito exulta em Deus

comshalom

 O evangelho de Lucas 1, 39-56contem o Magnificat de Maria. Cumprem-se as suas palavras: “Todas as geraçõesme chamarão bem-aventurada”, porque Deus, que eleva os humildes, elevou a suahumilde serva.

 A assunção é privilégio de Maria pela sua particularíssimaunião com Jesus Cristo, união de corpo e de alma, iniciada com a Anunciação eaprofundada nos anos com participação sempre maior ao mistério de seu filho.

 A vida de Maria foi normalíssima: rezava, trabalhava, ia àsinagoga; mas toda ação, toda oração era por ela cumprida em união perfeita comJesus. No calvário, esta união atingiu a culminância no amor, na compaixão, nosofrimento do coração.

 Por isso, Deus deu à Maria participação plena naressurreição de Jesus. Outros foram ressuscitados, mas a assunção em alma ecorpo é privilégio exclusivo de Maria: somente o seu corpo foi preservado dacorrupção, como o de Jesus. Na Missa, rezamos: “Tu, o Deus, não quiseste quesofresse a corrupção do sepulcro aquela que gerou o Senhor da vida”.

 Contemplamos este mistério, que nos dá muita luz sobre avontade de Deus que quer salvar o homem, alma e corpo. Também Jesus ressuscitouem alma e corpo, mas ele é Deus. Sem a assunção de Maria não teríamosconfirmação de nosso glorioso destino.

 Os filósofos gregos tinham intuído que a alma do homemestaria feliz depois da morte, mas desprezavam o corpo (Platão o considerava ocárcere da alma) e não podiam, com a razão somente, atingir e pensar que Deusquisesse que também o corpo do homem, depois da morte, fosse unido à alma nabem-aventurança celeste: isso é revelação.

 O mistério da Assunção confirma a unidade do ser do homem enos recorda que devemos servir e glorificar a Deus com todo o nosso ser, alma ecorpo. Servi-lo somente com o corpo seria como escravos, servi-lo somente comnossa alma estaria em contradição com a natureza humana. “Glória de Deus, dizsanto Irineu, é o homem vivente”. Se tivermos vivido assim, no feliz serviço deDeus, também a nossa carne no dia da ressurreição será semelhante àquela danossa mãe puríssima. “A pureza que dá ao corpo a dignidade do espírito e quemereceu a Maria de trazer em si Cristo Jesus, será a que a nós merecerárealizar a recomendação de São Paulo: ”Glorificai portanto a Deus no vossocorpo” e de glorificá-lo para sempre no céu (Paulo VI).

 “A Mãe de Jesus, tal como está nos céus já glorificada decorpo e alma, é a imagem e o começo da Igreja como deverá ser consumada notempo futuro. Assim também brilha aqui na terra como sinal da esperança segurae do conforto para o povo de Deus em peregrinação, até que chegue o dia do Senhor”(Concílio Vaticano II, Lúmen Gentium 68).

 Em todas as outras festas nós contemplamos Maria como sinaldo que a Igreja deve ser; na festa de hoje, a contemplamos como sinal do que aIgreja será. Maria é o mais claro exemplo e a demonstração da verdade dapalavra da Escritura: “Se participamos dos seus sofrimentos, participaremostambém da sua glória” (Romanos 8,17).

 Ninguém sofreu “com Cristo” mais que Maria e por isso,ninguém é mais glorificado com Cristo que Maria.

 Há uma glória de Maria que podemos ver com nossos olhos jáaqui na terra. Qual criatura humana foi mais amada e invocada, na alegria, nador e no pranto, qual nome aflora mais vezes do que o seu nos lábios dascriaturas humanas? E não é isso glória? A qual criatura, depois de Cristo, têm oshomens elevado mais orações e hinos, nas catedrais? Qual vulto, mais do que oseu, procuraram reproduzir na arte? “Todas as gerações me chamarãobem-aventurada”, disse Maria de si, ou melhor, disse dela o Espírito Santo, evinte séculos são passados a demonstrar que foi verdadeira profecia.

 A glória de Deus é Deus mesmo, enquanto o seu ser é luz,beleza e esplendor e, sobretudo amor. Gloria é o esplendor pleno de poder queemana, como eflúvio, do ser de Deus. A glória de Maria consiste na participaçãoda glória de Deus, em ser envolvida por ela, e ser habitada nela.


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *