Institucional

No Brasil descobri minha vocação

comshalom

ani portalComo alguém pode descobrir sua vocação? Na verdade, todos nós devemos perguntar a Deus “o que quer de nós”.  São as sábias palavras do Papa Francisco. É verdade. O que realmente Deus quer de nós?

Pode ser que sejamos chamados ao sacerdócio, à vida religiosa, a ser missionários ou a estudar na faculdade, para conseguir um trabalho e formar uma família. Existem muitos tipos de vocações.

A história da minha viagem foi para descobrir minha vocação. Eu sou do Equador. A meu ver, minha vida estava boa no serviço a Deus. Eu ia à missa todos os domingos, falava com sacerdotes e freiras, participava dos grupos de oração. Mesmo fazendo tudo isso, eu não havia perguntado a Deus o que Ele queria de mim.

Comecei a estudar na faculdade em agosto de 2010. Para mim, o curso de Comunicação era a melhor opção que eu poderia fazer. Durante o curso, tive altos e baixos nas classificações, mas não era um impedimento para que eu continuasse estudando. A universidade era boa, eu estudava o que gostava e ainda tinha boas amizades. Achava que fosse alguém que podia fazer tudo. Mas as dificuldades normalmente chegam no momento em que não estamos esperando. Para resumir toda a história, acabei sendo expulsa da universidade.

Já devem imaginar o sentimento que eu tinha. Minha vida estava desestruturada e eu me sentia uma pessoa boba. Via como meus amigos e colegas começavam a sair e a triunfar na vida e eu fiquei sem saber o que fazer com a minha. Naquele momento, pude me dar conta de uma coisa: eu havia deixado de lado o Amor de Deus.

Com tantas coisas que aconteceram, decidi viajar ao Brasil, mudar de ambiente, conhecer novas pessoas e aprender um novo idioma. Minha ideia não era começar uma nova relação com Deus. Na verdade não tinha nenhuma intenção de retomar minha relação com Ele.

Tentei viajar a Curitiba por muito tempo, mas as coisas não deram certo, por vontade de Deus, e terminei indo a uma cidade completamente diferente das minhas ideias. Mas Deus sabe como fazer as coisas.

Foi então que fui para a cidade de Maceió. Conheci a Comunidade Católica Shalom e participei do Seminário de Vida no Espírito Santo, ”180 Graus”. Nesse encontro, pude verificar que o Amor de Deus por mim não havia mudado, mas que eu havia mudado. Lembro que quando estava no retiro, o Espírito Santo começou a falar para mim muitas coisas. Entre elas, que fui levada a Maceió para descobrir minha vocação.ani2

Finalmente, eu a descobri. Fui falar com um sacerdote e contei toda a minha história. Ele me falou sobre Santa Teresinha e disse uma frase que me marcou muito: “Minha vocação é o amor”. Foi então que eu compreendi que minha vocação é amar a Deus, a Maria e a meus irmãos aqui na Terra… Minha vocação é o amor! A partir daquele momento intenso, decidi amar a Deus no meu dia a dia, deixando que Ele fizesse parte de todas as minhas decisões, na verdade, que Ele tomasse as decisões por mim, porque Ele sabe o que é melhor para seus filhos. Aprendi a abrir meu coração e meus ouvidos para aceitar Sua vontade em minha vida.

Agora vou esperar para saber como ficarão as coisas. Talvez tenha que fazer outro curso, ou quem sabe aceitar este chamado para fazer parte da Comunidade Shalom. O que sei é que quero trabalhar para Deus em qualquer coisa que Ele escolher para mim, porque aprendi que devo ter confiança Nele, e, também, que tudo o que eu fizer em minha vida quero fazer com amor.

E você? Já perguntou a Deus o que Ele quer que você faça?

Ani

 

 


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *